Garrafas descartáveis de água serão recolhidas para reduzir descarte inadequado de plásticos

Consumidor pode solicitar entregador para ir a sua casa ou local de trabalho recolher até 12 garrafas plásticas

Por O Dia

Itens recolhidos serão levados para cooperativas de reciclagem
Itens recolhidos serão levados para cooperativas de reciclagem -
Rio - No momento em que o Rio passa por uma crise hídrica que chegou a triplicar a coleta de plástico na capital do estado, uma parceria visa recolher as garrafas descartáveis de água e reduzir o descarte inadequado de plástico. Os itens serão levadas a cooperativas de reciclagem. O consumidor poderá solicitar entregador para ir até sua casa ou local de trabalho recolher até 12 garrafas plásticas.

A iniciativa é da cerveja Corona, da Ambev, que anunciou parceria com o aplicativo de entregas Rappi para fazer uma força-tarefa de recolhimento até 21 de fevereiro para recolher ao material.

“A sustentabilidade e o descarte adequado do plástico são temas muito importantes para Corona, que ama e se preocupa com a preservação dos paraísos naturais”, conta João Pedro Zattar, gerente de Marketing de Corona no Brasil. “Sabemos que a maneira mais segura de consumir água no Rio neste momento é por meio das águas engarrafadas, então pensamos em uma forma de contribuir para que estas garrafas cheguem aos locais adequados de processamento e reciclagem”.

A marca desenvolveu ação de logística reversa executada em parceria com a Rappi: dentro do aplicativo de entregas, haverá uma função pela qual o consumidor da Região Metropolitana do Rio de Janeiro poderá solicitar um entregador para ir até sua casa ou local de trabalho recolher as garrafas plásticas limpas e vazias. As peças serão levadas até cooperativas associadas ao projeto – cada usuário pode entregar até 12 unidades de garrafas por viagem.

A marca tem trabalhado pela redução no uso do plástico e da coleta de itens descartados inadequadamente pela natureza. Em 2019, a marca firmou uma parceria com a Parley For The Oceans, realizando a limpeza de mais de 25 praias, além de recolher nove toneladas do óleo que afetou as praias nordestinas em novembro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários