Desembargadora mantém discussão sobre direitos trabalhistas de guarda municipal na Justiça do Trabalho - Reprodução internet
Desembargadora mantém discussão sobre direitos trabalhistas de guarda municipal na Justiça do TrabalhoReprodução internet
Por O Dia
Publicado 12/10/2020 13:36 | Atualizado há 4 dias
Rio - A Secretaria Geral Judiciária (SGJ) do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) informou, na última quinta-feira, que as varas de trabalho da capital implementaram com sucesso o Sistema de Interoperabilidade Financeira (SIF), que vai agilizar o pagamento de créditos trabalhistas através da integração de operações financeiras entre a Justiça do Trabalho e instituições bancárias.
O TRT/RJ informou que o SIF é uma alternativa ao tradicional alvará, embora sua adoção não seja obrigatória, já que transfere os valores a serem recebidos diretamente para a conta do beneficiário. Além de mais ágil, o novo sistema é mais seguro e evita que os beneficiários se desloquem até uma agência da Caixa Econômica Federal e enfrentem fila para receber seu pagamento.
Publicidade
O SIF foi testado durante cerca de 15 dias por sete varas do trabalho piloto: seis da capital e uma fora da capital. Durante esse período, de acordo com a SGJ, foram expedidas quase 700 ordens de pagamento e integradas mais de 50 mil contas da Caixa ao sistema.
Neste primeiro momento, o SIF permite a integração de operações financeiras apenas com a Caixa. Porém, em versão futura, haverá a integração também com o Banco do Brasil. Ainda não há previsão de quando o SIF será utilizado pelas varas do trabalho localizadas fora da capital, pois as agências do interior precisam ser treinadas previamente.
Publicidade
Outra funcionalidade do SIF é a geração de boletos (emitidos diretamente pela tela de login do PJe, no menu superior direito), além de controle de saldos e extratos.