Pix: as vantagens e desvantagens de uso - Divulgação
Pix: as vantagens e desvantagens de usoDivulgação
Por Lucas Mathias*
Rio - Lançado no dia 16 de novembro, o Pix terá seu primeiro grande desafio nesta sexta-feira (27), com a Black Friday. As expectativas são de que o evento comercial, neste ano, bata recordes de venda digital em razão do isolamento trazido pela pandemia. Pelo pouco tempo em vigor, porém, a nova ferramenta de pagamentos ainda busca a adesão de consumidores e lojistas mas, neste momento, deve funcionar como um ótimo "ensaio" para as compras de Natal.
Segundo o governo federal, mais de 83 milhões de chaves Pix estão cadastradas para o uso da ferramenta. No entanto, o economista especializado em mercado digital Herman Bessler comenta que um aumento nas vendas por causa desse novo mecanismo não deve se consolidar, já que a prática ainda é muito nova.
Publicidade
Ainda assim, a Black Friday terá papel importante nesse processo de ambientação, como conta a especialista em Banking e professora de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Thaís Cíntia Cárnio: "Vai servir para instigar a curiosidade do consumidor. Aquele que ainda não sabe como o Pix funciona, que ainda não se cadastrou, vai ter uma curiosidade a respeito desse tipo de serviço. E aí vai depender da instituição financeira para informar dos benefícios", conta.
Usando o Pix, os serviços serão muito mais rápidos: os pagamentos via transferência ou QR Code serão aprovados em segundos e, assim, a compra será rapidamente efetuada, possibilitando que o produto saia antes para a entrega. Com os cartões de crédito e débito, por exemplo, é preciso aguardar a confirmação e ainda há maiores taxas para os lojistas. No caso do boleto, a espera costuma ser ainda maior. A nova ferramenta promete agilizar até nas lojas físicas:
Publicidade
"Será possível economizar tempo com o novo meio de pagamento, principalmente em relação ao boleto bancário. Não é preciso esperar o boleto compensar. Sem contar também que a expectativa é que, com o PIX, o tempo que o cliente espera na fila seja menor, já que o pagamento é mais prático, o que sobra tempo para outras coisas e ainda evita aglomerações em filas em tempos de pandemia", ressalta a advogada especialista em direito do consumidor, Cátia Vita.
Mas, apesar de ser um avanço, essa mudança também demanda cuidados com o impulso na hora da compra, principalmente na Black Friday, em que os preços costumam chamar atenção.
Publicidade
Bessler lembra de um comportamento clássico do consumidor online: colocar as compras no carrinho, emitir o boleto e acabar desistindo, enquanto ainda é possível. Ele explica que a euforia e a compra no impulso, com a rapidez do Pix, se intensifica. "É um motivo de reflexão para o consumidor, numa era onde a gente busca um consumo consciente, sustentável. Pensar aquela segunda vez é sempre bom para fazer um pagamento compatível com a sua renda", afirma.
Confira cinco vantagens e cinco desvantagens de usar o Pix na Black Friday: 
Publicidade
Vantagens
- Praticidade
Publicidade
Uma das principais vantagens de usar o Pix é sua praticidade, tanto para quem paga, quanto para quem recebe. Nos estabelecimentos comerciais, será possível escanear o QR Code disponível no local para realizar o pagamento da sua compra. Para compras online, é preciso saber a chave Pix de quem receberá o pagamento. Ela pode ser um CPF ou CNPJ, endereço de e-mail, número de telefone ou um conjunto aleatório de números e letras, dependendo do que o recebedor disponibilizar. Não será preciso cartão, boleto ou dinheiro físico. No entanto, o Pix ainda não conta com pagamento a prazo e, por isso, não substitui o cartão de crédito.
- Gratuidade
Publicidade
Diferentemente de TEDs e DOCs, o Pix não tem taxas para pessoas físicas que realizam o pagamento. Por isso, na hora de transferir dinheiro para pequenos empreendedores, por exemplo, a nova ferramenta pode ser um grande benefício.
- Menos taxas para quem recebe
Publicidade
Os estabelecimentos comerciais e pequenos empreendedores são os grandes beneficiados com esse item. A coordenadora do Curso de Direito Digital da Estácio, Eveline Correia de Castro, explica que o lojista “não deverá pagar taxas adicionais de cartão de débito”, além do benefício de receber o pagamento à vista.
- Rapidez no pagamento
Publicidade
Outro ponto que beneficia os estabelecimentos é a rapidez no recebimento dos recursos, principalmente no comércio online. Enquanto há grande demora com o abatimentos dos boletos e uma espera um pouco menor com a aprovação das transações com cartão, o Pix é instantâneo. Seu pagamento é efetuado na hora e também cai na hora, um grande avanço tanto para grandes lojistas quanto para pequenos empreendedores.
- Entregas mais rápidas
Publicidade
Já que a compra online é aprovada em poucos segundos, todo o processo é agilizado. Depois da aprovação, a loja já pode providenciar a separação e o envio do produto, algo que era muito mais demorado com boletos, por exemplo.
Desvantagens
Publicidade
Fraudes
Com grande parte da população ainda em processo de conhecimento e aprendendo a usar o Pix, as tentativas de fraude são frequentes. Uma delas é o phishing, técnica que tenta pescar os consumidores por meio de links e anúncios falsos de produtos. É preciso lembrar que o uso do Pix e seu cadastro só devem ser feitos no site ou aplicativo das instituições financeiras - sejam elas bancos, fintechs ou contas de pagamento. Também é importante ter atenção ao site onde a compra será realizada, para verificar se é confiável.
Publicidade
Eveline Correia de Castro afirma que, tomando os devidos cuidados, será difícil acontecer alguma fraude, mas explica o que fazer caso isso aconteça: "Faça um boletim de ocorrência na delegacia mais perto de sua casa e comunique imediatamente, de maneira formal, o seu banco. Depois bloqueie o seu celular e as contas que estejam nele. Se o seu celular for roubado neste período, vá ao banco para bloquear a chave de segurança, com urgência, e também peça à operadora de telefonia para bloquear o número", ensina a especialista em Lei Geral de Proteção de Dados.
- Compras por Impulso
Publicidade
Pelos preços baixos da Black Friday, a euforia é natural. Por isso, é preciso tomar cuidado com as compras por impulso. É recomendável pesquisar preços antes de efetuar o pagamento de determinado produto e não se deixar levar pela praticidade do Pix.
Como essa é uma modalidade de pagamentos instantâneos, a cautela deve ser ainda maior, de acordo com Rita Nascimento, advogada especialista em direito do consumidor. "Neste momento de grandes promoções, onde o foco são os bons negócios, é importante que o consumidor não corra muitos riscos e fique muito atento na escolha da modalidade de pagamento", reforça.
Publicidade
- Arrependimento
Outro problema das compras via Pix na Black Friday é a instantaneidade do serviço. Quando o pagamento é efetuado, a confirmação é muito rápida e a compra é concretizada. Por isso, é importante ter atenção redobrada com transação - em caso de arrependimento, não dá para voltar atrás, a não ser que o recebedor devolva o dinheiro transferido.
Publicidade
- Gastos excessivos
A euforia e o impulso causados pela Black Friday também podem causar problemas no bolso, em conjunto com o Pix. A advogada especialista em direito do consumidor, Cátia Vita, explica.
Publicidade
"Embora o uso do PIX seja praticamente ilimitado, pode gerar gastos além do que o consumidor pode arcar. Por isso, é importante que os consumidores façam um planejamento financeiro para não gastar mais do que podem. Principalmente na Black Friday, em que há diversas promoções, esse planejamento é ainda mais necessário", conta.
- Pagamento somente à vista
Publicidade
O Pix ainda não conta com a opção de pagamento à prazo, seu uso é parecido com o do cartão de débito. Por isso, aquele parcelamento do celular em doze vezes ainda terá que ficar com o cartão de crédito.
*Estagiário sob supervisão de Thiago Antunes