Tadeu  Spilere levou choque ao segurar microfone com o corpo molhado - Reprodução Facebook
Tadeu Spilere levou choque ao segurar microfone com o corpo molhadoReprodução Facebook
Por O Dia
Publicado 16/01/2018 10:32 | Atualizado 16/01/2018 10:58

Santa Catarina - Um jornalista de 34 anos morreu no último domingo, em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, após levar um choque ao sair de uma piscina. Segundo o Corpo de Bombeiros, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória.

De acordo com os Bombeiros, Tadeu Spilere estava em uma festa quando aconteceu o incidente. Participantes da reunião contaram aos socorristas que o jornalista estava em uma piscina, quando foi convidado pela banda que tocava na festa a cantar uma música. Ele foi eletrocutado ao segurar o microfone. Os bombeiros tentaram reanimar Tadeu, mas ele já estava sem sinais vitais.

O corpo de Tadeu foi enterrado na tarde desta segunda, em Nova Veneza, no interior catarinense. O município decretou luto oficial de três dias. 

Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram a morte do jornalista.

"Como é difícil acreditar. Como dói o coração saber que não vou ver mais esse sorriso fácil e ouvir aquela música boa saindo do violão", escreveu uma amiga de Tadeu. "Muito obrigado por fazer parte da minha história, jamais te esquecerei", disse outro amigo de Spilere

Você pode gostar
Comentários