Corpo de Mr. Catra é velado em São Paulo e virá para o Rio

Funkeiro tratava câncer no estômago, diagnosticado no início de 2017, que causou falência múltipla nos órgãos

Por O Dia

Mr. Catra
Mr. Catra -

São Paulo - O corpo do cantor Mr. Catra, que morreu aos 49 anos neste domingo, está sendo velado em Guarulhos, na Grande São Paulo, desde a madrugada desta segunda-feira. Depois, ele será levado de carro até o Rio de Janeiro, onde também acontecerá o velório.

Na capital fluminense, o funeral começará às 21h desta segunda-feira no Teatro João Caetano. Já o sepultamento será às 10h desta terça-feira, no Jardim da Saudade, em Sulacap.

O funkeiro tratava um câncer no estômago, diagnosticado no início de 2017. A doença causou falência múltipla dos órgãos. Catra estava morando em São Paulo e fazia sessões semanais de quimioterapia. Ele deixou três esposas e 32 filhos.

Mr. Catra, que começou a trajetória musical em uma banda de rock, formou-se em Direito, mas nunca exerceu a profissão. E foi no funk irreverente e sem apologia ao tráfico que Mr. Catra ficou conhecido. O primeiro disco lançado por Catra foi 'O Bonde dos Justos'. Um dos principais batidões do cantor é 'Uh! Papai Chegou'.

Nos anos 2000, Catra começou a fazer paródias de algumas músicas. 'Adultério', um de seus grandes sucessos, é uma versão de 'Tédio', do Biquini Cavadão. Até hoje tocada em rádios e nas festinhas familiares que sempre acabam ao som do funk.

Fora do cenário musical para tratar do câncer gástrico, Catra gravou um clipe há poucos meses com a funkeira Valeska Popozuda, que, em sua conta no Twitter, diz estar arrasada com a morte de Catra e faz homenagens ao cantor, a quem chama carinhosamente de 'Padrinho'.

Galeria de Fotos

Mr. Catra Divulgação / RedeTV
Mr. Catra Divulgação

Últimas de Brasil