Câmara debate situação das mulheres no Dia da Consciência Negra

O seminário 'Mulheres Movem o Brasil: Visibilidade e Oportunidade' discute temas de desigualdade e gênero no país

Por Agência Brasil

Foto antiga da Câmara dos Deputados durante sessão solene em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra
Foto antiga da Câmara dos Deputados durante sessão solene em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra -

Brasília - A Câmara dos Deputados promove na terça-feira, no Dia da Consciência Negra, o seminário Mulheres Negras Movem o Brasil: visibilidade e oportunidade. As mulheres negras no Brasil são 55,6 milhões, chefiam 41,1% das famílias negras e recebem, em média, 58,2% da renda das mulheres brancas, de acordo com os dados de 2015 extraídos do Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça.

A deputada Benedita da Silva PT-RJ, que propôs o evento, afirma que o objetivo do encontro é dar mais solidez às discussões e aos desafios colocados.

O evento abre os "16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres", uma campanha internacional que ocorre todos os anos, entre 25 de novembro, Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres e 10 de dezembro Dia Internacional dos Direitos Humanos.

No período de 2003 a 2013, houve um aumento de 54% no número de assassinatos de mulheres negras enquanto houve redução em 10% na quantidade de assassinatos de mulheres brancas. No quadro diretivo das maiores empresas no Brasil, as negras são apenas 0,4% das executivas – apenas duas em um total de 548 executivos e executivas.

Últimas de Brasil