Intervenção e GLO são usadas para restabelecer a segurança

Intervenção federal no Rio e Garantia da Lei e da Ordem (GLO) são ferramentas no combate à violência no RJ e por todo o país

Por O Dia

Moradores da Praça Seca, na zona oeste, participam de ação comunitária do Gabinete de Intervenção Federal que leva serviços públicos à Vila Olímpica Manoel Tubino.
Moradores da Praça Seca, na zona oeste, participam de ação comunitária do Gabinete de Intervenção Federal que leva serviços públicos à Vila Olímpica Manoel Tubino. -

Brasília - Diante de uma das maiores crises na área de segurança pública, o Rio de Janeiro solicitou auxílio e passou a contar em fevereiro deste ano com a intervenção federal no estado. Além desse apoio, o Governo Federal também executou ações de Garantia da Lei e da Ordem no Rio (GLO), que é o uso das Forças Armadas para ajudar no combate à violência. Essas e outras ações vêm ajudando as cidades no combate ao crime e na busca pela segurança dos cidadãos.

A intervenção federal no Rio de Janeiro, em vigor desde 16 de fevereiro e até 31 de dezembro deste ano, está perto do fim, mas se tornou um destaque entre as diversas ações já feitas antes no Estado, na área da segurança púbica para reestabelecer a ordem na cidade. Ao longo de dez meses, os moradores tiveram uma mudança na rotina e contaram com a presença das forças armadas pelas ruas, aliados no combate ao crime.

De acordo com o Gabinete de Intervenção, até o dia 15 de outubro, as operações tiveram a participação de mais de 123 mil militares das forças armadas, foram apreendidas 188 armas e mais de 670 pessoas foram detidas, entre adultos e menores.

GLO usada em outras cidades

Além do uso no Rio de Janeiro, a GLO também se tornou uma importante ferramenta para combater o crime em todo o país. Com o envolvimento dos Ministérios da Defesa, da Justiça, da Segurança Pública e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, a GLO foi aplicada em diversas ocasiões e localidades do país:

- Distrito Federal, de 24 a 25 de maio de 2017, por depredação de patrimônio público na Esplanada dos Ministérios;

- Espírito Santo, de 6 a 16 de fevereiro de 2017, por ocasião da paralisação dos policiais militares em Vitória; com primeira prorrogação de 17 a 23 de fevereiro de 2017 e segunda prorrogação de 24 de fevereiro a 8 março de 2017, pelo mesmo motivo;

- Rio Grande do Norte, de 1º a 15 de agosto de 2016, para apoio na crise de segurança pública em Natal;

- Roraima (Pacaraima), de 29 de agosto a 12 de setembro de 2018, pelos incidentes envolvendo brasileiros e venezuelanos e a instabilidade na faixa de fronteira. Com prorrogação de 13 de setembro a 30 de outubro de 2018, pelo agravamento da tensão envolvendo brasileiros e refugiados venezuelanos, com necessidade de proteção das instalações e das atividades relacionadas ao acolhimento de refugiados;

- Rio de Janeiro, nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016;

- Rio de Janeiro, de 14 a 22 de fevereiro de 2017, por perturbações da ordem na região metropolitana do Rio de Janeiro. Prorrogado de 29 de julho de 2017 a 31 de dezembro de 2018, com a justificativa de necessidade de imposição da GLO.

O que é a GLO

Realizadas exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República, as missões de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) ocorrem nos casos em que há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem, onde é preciso o uso das Forças Armadas para ajudar no combate à violência.

 

Comentários

Últimas de Brasil