Bolsonaro determina que PF garanta segurança de Moro e familiares

Determinação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Moro em solenidade de passagem de comando da Força Nacional de Segurança Pública
Moro em solenidade de passagem de comando da Força Nacional de Segurança Pública -

Brasília - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) determinou, nesta terça-feira, que a Polícia Federal tome providências para "garantir, diretamente ou por meio de articulação" com outros órgãos, a segurança do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e de seus familiares.

De acordo com despacho publicado em edição extra do Diário Oficial da União, a decisão foi tomada "diante de informações sobre situações de risco decorrentes do exercício do cargo".

Ex-juiz da Lava Jato, Moro tinha segurança especial quando atuava como magistrado em Curitiba (PR). No início da Operação, em 2014, ele resistiu à escolta armada, mas aos poucos teve que readaptar sua rotina. Em 2016, a PF chegou a investigar ameaças feitas na internet que pregavam atos de violência contra Moro. Nos últimos anos, o então juiz vinha evitando restaurantes cheios e idas a shoppings, por exemplo.

Procurado na noite desta terça, o Ministério da Justiça informou que não poderia dar informações por questões de segurança. A PF disse que não comentaria o assunto.

Bolsonaro fez a segunda reunião ministerial nesta terça - Alan Santos / Presidência da República

Confira a íntegra do despacho de Bolsonaro:

"Diante de informações sobre situações de risco decorrentes do exercício do cargo de titular do Ministério da Justiça e Segurança Pública, determino à Polícia Federal providências no sentido de garantir, diretamente ou por meio de articulação com os órgãos de segurança pública dos entes federativos, a segurança pessoal do Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública e de seus familiares. Em 8 de janeiro de 2019".

Galeria de Fotos

Moro em solenidade de passagem de comando da Força Nacional de Segurança Pública Isaac Amorim / MJSP
Bolsonaro fez a segunda reunião ministerial nesta terça Alan Santos / Presidência da República

Últimas de Brasil