Mais Lidas

Bolsonaro defende filho por homenagem a policiais envolvidos com milícias

Em entrevista ao jornal americano The Washington Post, o presidente disse que o senador Flávio Bolsonaro não tem culpa

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Flávio e Jair Bolsonaro: população desaprova interferência de filhos
Flávio e Jair Bolsonaro: população desaprova interferência de filhos -

Brasília - O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista ao jornal americano The Washington Post que seu filho mais velho, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), não pode ser culpado por homenagens que fez a acusados de comandar milícias no Rio.

Bolsonaro afirmou que Flávio, então deputado estadual, concedeu "mais de 300 diferentes condecorações e títulos de honra" a profissionais da área de segurança pública, e que não poderia ser responsabilizado por duas em que poderia haver irregularidades. "A pessoa que concedeu a condecoração não pode ser culpada."

As homenagens, em 2003 e 2004, foram feitas aos policiais militares Adriano Magalhães da Nóbrega e Ronald Paulo Alves Pereira. Nóbrega ganhou a Medalha Tiradentes, considerada a maior honraria do Estado, e Pereira recebeu menção honrosa. Os dois foram alvo de mandados de prisão na Operação Intocáveis, da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio, acusados de participar de uma das principais milícias do Estado, em Rio das Pedras, comunidade pobre na Zona Oeste.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários