Abin desmente boatos que ligavam rompimento de barragem a ataque terrorista

Boato que surgiu nas redes sociais atribuía rompimento de barragem em Brumadinho a um suposto ataque terrorista executado por um cubano e um venezuelano. Notícia é 'totalmente inverídica', afirma Abin em nota

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Equipes de resgate trabalham na busca de vítimas, no quarto dia após o rompimento da barragem de uma mina em Brumadinho, Minas Gerais
Equipes de resgate trabalham na busca de vítimas, no quarto dia após o rompimento da barragem de uma mina em Brumadinho, Minas Gerais -

São Paulo - A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) emitiu uma nota na qual rechaça um boato espalhado nas redes sociais que atribui o rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho a um suposto ataque terrorista executado por dois homens, um cubano e um venezuelano.

A notícia falsa se espalhou tão logo se iniciou a cobertura da tragédia.

Segundo a Abin, a informação é "totalmente inverídica" e não há "qualquer relato sobre prisões de venezuelano e cubano na região".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários