William Waack atribui 'verdadeira condenação de Lula' à falta de caráter

Jornalista comentou em seu canal no Youtube que 'o lado amoral do Lula o fez cometer alguns erros políticos graves' e que a derrota nas urnas foi 'melhor condenação' política

Por O Dia

William Waack em seu canal no Youtube
William Waack em seu canal no Youtube -

São Paulo - O jornalista William Waack disse que "a verdadeira condenação de Lula" foi provocada pela 'falta de caráter' do ex-presidente. As declarações foram dadas em seu canal no Youtube. Lula recebeu nova condenação, na quarta-feira, pela juíza Gabriela Hardt, substituta de Sergio Moro, de 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do Sítio de Atibaia.  

"É a falta de caráter desse personagem, é o lado amoral do Lula, é a falta de lealdade que ele sempre demonstrou em relação a quem estava próximo dele, fosse parente, fosse correligionário, que o fez cometer alguns erros políticos graves na campanha eleitoral do ano passado favorecendo os principais adversários", comenta.

Waack diz que a verdadeira condenação de Lula é política. Ele ressalta que o ex-presidente, mesmo condenado por Sergio Moro, teve 'extraordinário papel político' nas últimas eleições e que era capaz de influenciar o resultado de eleições. 

"Pode-se dizer agora que Lula está morto politicamente. Não tanto pela segunda condenação, mas pelo fato das urnas terem dado a ele uma despedida que eu diria, merecida", disse o jornalista.   

William Waack diz ainda que Lula é "símbolo de um fracasso coletivo". O jornalista disse considerar que o 'grande crime' cometido por Lula contra o Brasil foi ter escolhido Dilma Rousseff como sua sucessora, a quem chamou de incompetente e irresponsável. " Quando algo poderia ter sido feito ou mudado, apontou uma pessoa incompetente e irresponsável como sucessora com a esperança de que ela esquentasse o banco para ele. Deu errado", disse. 

O ex-âncora da Globo foi desligado da TV no fim de 2017. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostrou Waack fazendo um comentário racista durante os bastidores do “Jornal da Globo” . Durante a transmissão das eleições americanas, Waack se incomodou com um buzinaço e comentou “é coisa de preto, com certeza”. O apresentador chegou a pedir desculpas, mas foi afastado no mesmo dia pela direção da emissora. 

Comentários