Governo estuda implantação de placas solares em Projeto São Francisco

Segundo presidente da República, a energia solar seria utilizada para bombeamento de água

Por O Dia

Cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). -

Rio - Na manhã deste domingo, o presidente da República afirmou, em sua conta pessoal no Twitter, que estuda, junto com o Ministério de Desenvolvimento Regional, a possibilidade de implantação de placas solares ao longo dos canais do Projeto de Integração do São Francisco. Segundo ele, a energia solar seria utilizada no bombeamento de água.

"O Ministério de Desenvolvimento Regional divulga que, o Projeto de Integração do São Francisco está em fase conclusiva de obras", afirmou Bolsonaro na rede social. Ainda segundo o presidente, o Eixo Norte do projeto está em reparação. Esclareceu, no entanto, que "a expectativa é de que os trabalhos sejam finalizados até maio".

Em publicação feita na última quinta-feira, Bolsonaro falou sobre os recursos liberados para as obras responsáveis por levar as águas do Eixo Leste do Projeto São Francisco para cerca de 400 mil pessoas no interior no estado, a Adutora do Agreste. "após audiência com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, anunciou a liberação de R$ 82 milhões que seriam destinados às obras da Adutora do Agreste. O Nordeste é uma prioridade do governo federal", afirmou.

Ele comentou, ainda, que, ao todo, o Eixo Leste do Projeto São Francisco garante o abastecimento regular de água de um milhão de pernambucanos e paraibanos.

Comentários