Mais Lidas

Médico se recusa a atender paciente e é preso por desacato

Rogério Augusto diz que não recebe há dois meses

Por MH

O médico é detido pelos policiais
O médico é detido pelos policiais -

Guaratuba - O médico Rogério Augusto recusou atendimento a um paciente, alegando que está sem receber há dois meses. Ele foi preso por desacato e desobediência nesta segunda-feira em frente ao pronto-socorro de Guaratuba, no Paraná. A mãe do doente prestou queixa contra o médico.

O plantonista afirmou que não negaria atendimento se o caso fosse grave: "Se chegar morrendo eu vou atender. Se chegar com febre eu vou atender. Se chegar grave, vai ser atendido. Só não vai ser atendido em consulta de posto como estava sendo feito anteriormente", disse.

Enquanto estava sendo detido pelos policiais, Rogério Augusto reclamou mais uma vez de sua situação: "Sessenta dias sem receber. Colocando eu aqui, ó, preso, algemado, algemado. Socorro, socorro. São sessenta dias sem receber. Fazendo isso comigo. Estão me levando preso porque eu estou querendo receber meu dinheiro. Socorro, socorro, pessoal", gritou ele, sem que ninguém interferisse na ação policial.

Segundo a Prefeitura de Guaratuba, o médico é contratado pela empresa terceirizada Exalife. O município explicou que o serviço é contratado especialmente para a Operação Verão. A Secretaria de Saúde informou à "TV RPC" que os pagamentos estão em dia e que pode ter ocorrido atraso da empresa. O advogado da Exalife esteve na delegacia e não quis se manifestar.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia