Mais Lidas

Kim Kataguiri e Joice Hasselmann trocam insultos no Twitter: 'Oportunista, moleque e cara de pau'

Líder do governo no Congresso se irritou com provocação de colega, que acusou PSL de ser incoerente na relação com Rodrigo Maia

Por O Dia

Deputados federais Joice Hasselmann (PSL-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP) trocam insultos ao discutir sobre apoio do PSL a Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Deputados federais Joice Hasselmann (PSL-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP) trocam insultos ao discutir sobre apoio do PSL a Rodrigo Maia (DEM-RJ) -

Brasília - Os deputados federais Kim Kataguiri (DEM-SP) e Joice Hasselmann (PSL-SP), que é líder do governo no Congresso, trocaram ofensas no Twitter no domingo. O bate-boca começou depois que a parlamentar resolveu responder a uma provocação do líder do MBL que disse faltar coerência ao partido do governo, o PSL. Hasselmann rebateu acusando o colega de oportunismo.

No alvo da discussão está o apoio do partido ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Kim escreveu que o partido do presidente estaria se contradizendo em relação ao apoio ao seu correligionário.

"PSL na eleição para a presidência da Câmara: 'precisamos ser pragmáticos, só Maia consegue garantir maioria e conduzir a previdência. PSL agora: 'Maia está sabotando a reforma em nome da velha política! Vamos derrubar o Congresso! Fora todos!' Falta coerência", escreveu Kim.

Em resposta, Hasselmann disse que a posição citada pelo colega nunca foi defendida pelo partido e defendeu foco na aprovação da reforma da Previdência.

"Não seja mais oportunista que a média de sempre Kim. Vc não fala pelo @PSL_Nacional. O partido em NENHUM momento fez a afirmação citada por vc. Honestidade, pelo menos com seu seguidor, faz bem. Nosso partido segue com o mesmo foco: aprovar a Previdência", escreveu.

Kim elevou o tom e chamou a líder do governo no Congresso de 'cara de pau':

"Tem de ser muito cara de pau para falar em oportunismo. Dizia que Maia era o demônio na Terra, o arqui-inimigo da lava-jato, o simbolo-mor da corrupção. Depois de eleita, passou a ser Maia desde criancinha. Tenha dó. Quer seguir Carluxo e afundar o governo no Twitter também?", disparou.

A parlamentar finalizou o barraco público chamando o colega de moleque:

"KIM, vc está realmente o que sempre foi; um moleque. Só isso e mais nada. Biruta de aeroporto. Seus comportamentos em relação ao @jairbolsonaro no 1o e 2o turnos da eleição mostram bem isso. Pega a chupeta e vai nanar, neném. Deixa os adultos trabalharem."

Joice foi apaziguadora em crise com Maia

No meio da crise que eclodiu na semana passada entre o Palácio do Planalto e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), foi uma das parlamentares da base do governo que tentou ser conciliadora. Ela foi a público dizer que o presidente da Câmara continuaria sendo "um grande aliado da reforma Previdência".

Além de Joice, o filho mais velho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e o vice Hamilton Mourão foram elogiosos a Maia e ressaltaram seu trabalho na articulação da reforma da Previdência e da governabilidade.

"Temos de sanar um ruído ou outro, mas tem bombeiros aqui para tentar apagar o fogo", disse. Ela afirmou que o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também está dedicado a "sanar os ruídos". "Ele é um pacificador, assim como o Maia", disse.

Hasselmann esteve reunida com Maia na residência oficial da presidência da Câmara. "Maia tem um papel no legislativo. A construção de pontes cabe a todos nós. Estamos trabalhando para a composição de uma base aliada. Mas nosso trabalho ainda não esta concluído", disse. "Creio que Maia não desistirá da reforma da Previdência", disse.

A deputada afirmou ainda que não vai cometer o erro de dispensar nenhum voto, inclusive da oposição. "Já disse que eu quero sim votos até do PT, porque é importante para os estados. É uma questão de necessidade, a corda está no pescoço. Governo vai conversar o máximo possível para apaziguar ânimos com Maia", afirmou.  

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários