Para ministro da Educação, Pablo Escobar é bom exemplo para jovens deixarem o tráfico

Ricardo Vélez disse que a gestão cívico-militar do traficante colombiano é um modelo a ser seguido

Por Meia Hora

Ricardo Vélez
Ricardo Vélez -

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, citou o traficante colombiano Pablo Escobar como um exemplo positivo para afastar os jovens do tráfico de drogas. Vélez, que também é colombiano, afirmou na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados que a gestão cívico-militar de Escobar é um modelo a ser seguido. 

"Pablo Escobar tinha reservado campos de futebol para os jovens e uma pequenina biblioteca. A ideia de Pablo era não consumir cocaína na Colômbia porque esse era um produto de exportação. Só com esse fato, a violência diminui", afirma. 

Para o ministro, esse tipo de gestão escolar afasta o traficante das escolas: "Primeira consequência quando se adota o modelo cívico-militar: o diretor da escola, os professores, continuam os mesmos, tocando para frente os programas normais, o único que muda é a gestão. A gestão cívico-militar afasta o traficante da escola, o traficante dá no pé".

Pablo Escobar foi um dos maiores narcotraficantes do mundo, conhecido como o "senhor da droga colombiano". Escobar era o responsável pelo cartel de Medellín, que contrabandeava cocaína para os Estados Unidos e Europa. O traficante também era famoso por corromper policiais, políticos e juízes.