Em depoimento ao MPF, candidata do PSL confirma que foi 'laranja' a pedido de ministro

Questionado se Bolsonaro assegura sua permanência no cargo, ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, encerrou entrevista sem responder

Por O Dia

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), é apontado por articular candidaturas laranjas em Minas para direcionar verbas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), é apontado por articular candidaturas laranjas em Minas para direcionar verbas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara -

Rio - Em depoimento ao Ministério Público Federal, a candidata a deputada estadual pelo PSL em 2018, Zuleide Aparecida de Oliveira, admitiu ter sido convidada pelo ministro do Turismo do governo Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antonio, para ser uma "candidata laranja". 

Nesta segunda-feira, Zuleide, que teve a candidatura indeferida, entregou seu material de campanha ao MPF. O material inclui cerca de 25 mil santinhos da própria campanha, da campanha do atual ministro do Turismo para deputado federal e da campanha de Jair Bolsonaro à presidência.

As investigações da procuradoria já identificaram que não houve registro de gastos de campanha relativos aos santinhos pelo PSL estadual, nem pelo partido no plano nacional.

O fato de não constar registros de pagamento do material de campanha de Zuleide, e os santinhos terem sido produzidos, é a principal linha de investigação da procuradoria no que se refere ao suposto esquema de caixa 2.

Nesta quarta-feira, Marcelo Álvaro Antonio rebateu as acusações: "Não, não houve caixa dois", disse o ministro, após ser perguntado pela imprensa duas vezes. Questionado se o presidente assegura sua permanência no cargo, encerrou a entrevista sem responder.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários