Moro tem celular invadido por hacker e precisa cancelar linha

Linha utilizada por ministro era a mesma desde que quando ele ainda era juiz da Lava Jato em Curitiba

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro -
Brasília - O celular pessoal do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi invadido por um hacker. Moro cancelou a linha que usava desde quando ainda era o juiz da Operação Lava Jato em Curitiba e determinou a abertura de investigações.

Em nota, a assessoria do ministro informou que há possibilidade de clonagem do número que o ministro utilizava, e por isso a linha foi "abandonada". O ministro desconfiou de uma ligação recebida por ele e, logo em seguida, bloqueou a linha.
Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o invasor ficou aproximadamente seis horas utilizando aplicativos e trocando mensagens.

Veja a nota na íntegra:

"Informamos que ontem houve tentativa de invasão do telefone celular do Ministro da Justiça e Segurança Pública. Diante da possibilidade de clonagem do número, a referida linha foi abandonada. Investigação para apuração dos fatos já está em andamento."

Comentários