Marido de Glenn Greenwald, deputado David Miranda é ameaçado após vazamento sobre Moro

Jornalista responsável por reportagem do 'The Intercept' é casado com deputado do PSOL; e-mail se refere a Marielle Franco como 'galinha preta'

Por iG

O deputado federal David Miranda (PSOL) e o jornalista Glenn Greenwald com os filhos João Victor e Jonathas
O deputado federal David Miranda (PSOL) e o jornalista Glenn Greenwald com os filhos João Victor e Jonathas -
Rio - O deputado David Miranda (PSOL-RJ), marido do jornalista Glenn Greenwald, recebeu ameaças de morte contra ele mesmo e contra a sua família. O parlamentar recebeu e-mails, em que o autor avisa que irá "explodir a cabeça" da sua mãe. Greenwald é jornalista do The Intercept e foi o responsável pela publicação dos textos que denunciam o ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.
Nas mensagens, a pessoa que ameaça David Miranda diz que vai "usar um atirador de elite para explodir a cabeça" da mãe do deputado. Além disso, o autor do texto alerta: "veja que não deixamos nenhuma evidência forense sobre a galinha preta desossada da Marielle Franco", em referência à ex-vereadora do PSOL do Rio de Janeiro, que foi assassinada em março do ano passado.
O conteúdo dos e-mails foi divulgado em reportagem do SBT nesta terça-feira (11). De acordo com a matéria, ao fim, o autor da ameaça pede que, para que a família de Miranda e Greenwald fique a salvo, seja feito o depósito de 10 mil dólares em bitcoins em uma conta indicada. "Vocês possuem até o final do mês de junho para o pagamento", diz o texto, que é é assinado por Unidos do Realengo - Marcelo Valle (UR-MV).

A Polícia Federal, que fica sob a responsabilidade de Sergio Moro , pivô de todo o escândalo, já foi acionada para proteger a família de Greenwald , que comentou o caso nas redes sociais. Segundo ele, o que vem acontecendo com a sua família o remete ao que aconteceu com o ex-deputado Jean Wyllys, que decidiu sair do País por conta das ameaças.

"Para quem é ainda cínico ou tem dúvidas sobre o porque Jean Wyllys deixou o país: esses e-mails são mais repugnantes e horríveis do que você pode imaginar: informações muito detalhadas e privadas, ameaças gráficas e grotescas", escreveu o jornalista. "O ódio é distorcido além do que é humano", afirmou o marido de David Miranda.

Comentários