'Querem me deixar como a rainha da Inglaterra', afirma presidente Jair Bolsonaro

Ele questionou os superpoderes do Legislativo ao comentar o projeto que submete as indicações a agências reguladoras ao aval dos parlamentares

Por iG

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro -
São Paulo - Em relação conflituosa com o Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) questionou neste sábado o que chamou de "superpoderes" do Legislativo. Para o presidente, o projeto da Câmara que transfere o poder de fazer indicações a agências reguladoras aos deputados quer deixá-lo como a "rainha da Inglaterra", que reina, mas não governa.

"Pô, querem me deixar como rainha da Inglaterra? Este é o caminho certo?", questionou Bolsonaro . "Se isso aí se transformar em lei, todas as agências serão indicadas por parlamentares. Imagina qual o critério que vão adotar. Acho que eu não preciso complementar", completou.

O presidente também comentou sobre o pacto entre Executivo, Legislativo e Judiciário, que, na visão de Bolsonaro, deveria vir "do coração". "Com todo respeito, nem precisava ter um pacto [federativo]. Isso precisava ser do coração, do teu sentimento, da tua alma", disse o presidente

As declarações foram feitas na saída do centro médico do Palácio do Planalto, onde Bolsonaro esteve nesta manhã. O presidente embarca ao Japão na próxima terça-feira para participar da reunião do G-20 .

Problemas de articulação
Bolsonaro reconheceu, na manhã desta sexta, que o governo está enfrentando dificuldades na articulação política com o Congresso. “Inexperiência nossa. Tivemos algumas mudanças nas funções de cada um, que não deu certo. Em grande parte, retornamos ao que era feito no governo anterior", disse.

O presidente se referia à troca do comando da articulação das mãos do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) para a Secretaria de Governo, que será comandada por Luiz Eduardo Ramos. “Aqui não tem ministro fraco ou forte. Todo mundo tem que jogar junto neste time”, afirmou Bolsonaro.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários