Ministro da Educação é alvo de protesto no Pará e discute com manifestantes

Abraham Weintraub respondeu aos protestantes e gerou bate-boca em Alter do Chão

Por O Dia

Abraham Weintraub foi alvo de manifestações no Pará
Abraham Weintraub foi alvo de manifestações no Pará -
Pará - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, discutiu, na noite desta segunda-feira, com moradores de Alter do Chão, no Pará, Norte do país, onde está de férias. O representante do MEC foi alvo de protestos enquanto lanchava com a família no local. Cartazes ironizavam episódios polêmicos e erros de Weintraub durante discursos.
Um deles fazia referência ao anúncio de corte de verbas de três universidades justificado pela suposta "balbúrdia" nas instituições. Outro, ironizava a explicação feita com chocolates sobre o contingenciamento de verbas. Parte de um cartaz dizia, ainda, que uma kafta seria oferecida ao ministro, devido ao episódio que Weintraub errou a pronúncia do nome do escritor Franz Kafka.
O ministro respondeu ao protesto e iniciou um bate-boca com os manifestantes. Weintraub e um representante indígena subiram no palco onde um grupo de músicos tocava e começaram a discutir no microfone.
Weintraub criticou o ex-presidente Lula, o PT e até Che Guevara. O representante do MEC foi embora do local com a família, após muitos gritos de "fascista" e "Lula livre". Alguns dos presentes apoiaram o ministro e também foram vaiados pela maioria.
No Twitter, o ministro disse que foi 'cercado' pelos manifestantes, voltou a criticar Che Guevara e compartilhou o vídeo de uma seguidora, com parte da discussão, alegando que o episódio foi uma 'agressão' a sua família. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários