Felipe Neto ataca Marco Feliciano por gasto de R$ 157 mil dos cofres públicos com dentes

Parlamentar argumenta que 'não há crime' em seu pedido, pois precisava do procedimento

Por MH

Marco Feliciano
Marco Feliciano -
Rio - A Câmara dos Deputados aprovou o reembolso de R$ 157 mil para o deputado Marco Feliciano (Podemos-SP) referente a um tratamento odontológico. Segundo o jornal Estado de São Paulo, o parlamentar alegou que precisa corrigir um problema de articulação da mandíbula e “reconstruir o sorriso” com coroas e implantes dentários. Quem detonou o político após o fato e foi seguido por diversos internautas foi Felipe Neto.
"Inacreditável", taxou o influenciador. Que ainda argumentou: "Não aprovo essa Lambança",




O político não confirmou o valor do tratamento dentários e disse que sofria terríveis dores relacionadas ao bruxismo. “Não desejo para ninguém. Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta”, disse Feliciano.

Para receber o reembolso, Marco Feliciano apresentou um laudo do dentista para a Mesa Diretora em abril deste ano, mas foi rejeitado pela equipe técnica. Na avaliação, havia uma incompatibilidade entre os valores apresentados e os preestabelecidos pela Casa. Além disso, o pedido apresentava problemas na descrição dos procedimentos. Munido do laudo o deputado recorreu da decisão e a Mesa Diretora, formada por sete parlamentares, acabou aprovando o gasto.


A reportagem do Estadão ainda apurou que além do tratamento odontológicos de Feliciano, ele também passou por duas cirurgias recentemente, uma oftalmológica e outra de hérnia. “Este é o meu terceiro mandato e nunca antes precisei da ajuda do Parlamento para poder fazer uma cirurgia. Era jovem ainda quando comecei a trabalhar. Mas envelheci e, com a velhice, vêm as doenças”, disse o deputado.

Para Feliciano não teve nenhum crime cometido. Ele reconheceu que o tratamento ficou “caro demais”, mas disse que encontrou outros que seriam muito mais. “É um tratamento caro, mas foi para saúde, e não para estética. Foi para poder trabalhar. Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento”, afirmou o pastor.



O tratamento foi realizado numa clínica em Luziânia (GO). O cirurgião-dentista responsável pelo tratamento, Max Barbosa, disse é um tratamento caro pois utiliza o procedimento mais avançado do mercado. A gente quase que troca toda a boca da pessoa, sabe?”, disse ele, que se intitula na redes sociais como “dentist designer” e “mestre em implantes”.



Na internet a população se revoltou e as reações foram as piores possíveis. Como o caso do YouTuber Felipe Neto que disse em seu Twitter: “Simplesmente INACREDITÁVEL!!! 157 mil reais do NOSSO DINHEIRO pra pagar tratamento dentário do Marco Feliciano. É uma vergonha, um vexame, uma cuspida na cara do povo brasileiro. Qlq um q defenda isso sofre de sério desvio de caráter”.

Famosos e anônimos não paravam de se manifestar, e chocados, davam suas opiniões. “O que é mais imoral, 157 mil nos dentes do Feliciano ou fazer o trabalhador se aposentar aos 70 anos com salário mínimo 157 vezes menor que os dentes do deputado???”, citou o ‘Blog do Josias’. Enquanto outro usuário disse: “165 Salários Mínimos. Isso mesmo, cento e sessenta e cinco salários mínimos foi o povo pagou, pelos dentes do evangélico Marco InFeliciano, pra ele rir e debochar da cara do povo brasileiro”.

O Estadão falou com especialistas que disseram que o valor pedido do reembolso está fora da realidade e que a patologia apresentada no laudo por Feliciano, nem necessitaria de intervenção cirúrgica. Em nota oficial, a Câmara afirmou que o reembolso da despesa e disse que foi autorizado pela Mesa Diretora de acordo com o Ato da Mesa 89/2013, que permite esse tipo de pagamento.

Desde junho o jornal vem tentando solicitar os pareceres e justificativas da Mesa sobre o caso para a Câmara, através da Lei de Acesso à Informação (LAI), mas tem sido negado até hoje.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia