Fã de parque de diversões ganha ação na Justiça após ser expulso por ex-presidente

Escorraçado por seguranças de José David Xavier em abril de 2018, o publicitário Adriano Araújo ganhou ação de danos morais e vai receber R$ 7 mil

Por O Dia

José David Xavier
José David Xavier -
São Paulo - 19h40, sábado, abril de 2018. O tempo cravado no relógio pode ser definido, sem exagero, como a hora de horror. Justo no dia que era para ser especial para o jovem Adriano Araújo, o Dih, data marcada para pedir seu pretendente em namoro, o mundo virou de cabeça para baixo para o publicitário.

Um agressão estúpida, covarde de um executivo enfurecido, deixou marcas profundas neste visitante apaixonado por um parque de diversões e foi parar na Justiça. Uma ação de danos morais com sentença já confirmada em segunda instância em favor da vítima, que receberá R$ 7 mil de indenização. Não cabe mais recursos.
Confira a decisão em segunda instância

A brutalidade aconteceu quando Dih e seus amigos viram o ex-presidente do parque, José David Breviglieri Xavier, afastado pela Justiça em maio deste ano, na rua principal do local. O relato consta da página do publicitário na internet. “Resolvemos pedir uma foto com ele (ele estava com uma maquiagem neon, muito semelhante a da Mc Loma no clipe de Envolvimento e por isso resolvemos fotografar). Abordamos o presidente e fomos surpreendidos pela resposta: 'Eu vi o que você comentou na internet’”, lembra.

Dih se assustou com a reação hostil de José David. Como fã do parque, tinha carinho e respeito pelo então presidente. Nas redes sociais, o executivo já é chamado de João de Deus, pelo fascínio que exerce entre visitantes e funcionários semelhante ao que inspirava o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus. O publicitário jamais havia falado mal do mesmo na internet. Ao contrário, chegou a defendê-lo e até foi agradecido por isso. Achou até que se tratava de uma brincadeira e deixou pra lá.
Leia também: Covardia! Sindicatos recebem denúncias de assédio moral contra ex-presidente de parque de diversões

Minutos depois, porém, o ex-presidente aparece rodeado de seguranças e, aos berros, o expulsa do parque no meio do evento, diante de milhares de pessoas que estavam esperando o encerramento do espetáculo.
“Eu só sabia tremer. Eu não entendi o que estava acontecendo, tentei argumentar com os seguranças, que ríspidos quase não deixaram eu pegar minha mochila no Guarda-Volumes. Saí do parque com meus amigos, tremendo, em choque, sem entender o que aconteceu e todos em volta tinham a mesma reação. Dirigi 70km até minha casa, ainda tremendo e sem conseguir prestar atenção na rodovia. Eu não sou dos mais fiéis, mas eu juro que naquele dia parecia ter alguém dirigindo por mim, pois eu não estava em condições psicológicas para enfrentar uma das maiores rodovias do país”, recorda.

Galeria de Fotos

Nova administração do parque repudia as ações escabrosas do ex-presidente José David (D) sob a vista grossa do acionista José Abdalla (E), que o colocou no cargo Reprodução
Jovem Adriano Araújo, o Dih, viveu momentos de terror no parque Reprodução
Jovem Adriano Araújo, o Dih, viveu momentos de terror no parque Reprodução
José David Xavier Reprodução
José David Xavier Reprodução
José David Xavier Reprodução
José David Xavier Reprodução
No dia seguinte, domingo, Dih entrou em contato com o então presidente, tentando entender o que aconteceu. Não tinha dúvidas de que se tratava de um enorme mal entendido. Não teve respostas. Sem alternativas, ferido na sua honra, Dih procurou um advogado para mover uma ação judicial contra José David. “Eu me sentia traído, me sentia injustiçado. Eu não tive a oportunidade de me explicar, fui expulso como um marginal do lugar que mais frequentei nos últimos meses e anos. Eu precisava de uma resposta”.
Em agosto, Dih resolveu voltar ao parque. Logo na entrada ao parque, deu de cara com José David, que ordenou os seguranças para expulsá-lo mais uma vez. “Tentei registrar um B.O na delegacia de Vinhedo, mas infelizmente não obtive sucesso. A mesma só estava trabalhando com 'emergências'. Vim pra casa e a partir daí o pesadelo só começou. Tive crises de ansiedade, inúmeros pesadelos com o presidente e suas expulsões, tomei calmantes várias vezes. Aquela época eu realmente não cheguei ao fundo do poço devido ao meu amor e aos meus amigos que tanto me acalmavam e me diriam para aguardar o melhor”.
Após 11 meses da sua última ''visita', e sem mais José David à frente do empreendimento, Dih retornou ao parque em junho deste ano. Estava morrendo de saudades. “Tive dificuldades para dormir na noite que antecipou o dia, acordei por muitas vezes para contar quantas horas eu ainda ia esperar para ir ao parque. Até que chegou o momento. Entrei mais uma vez no parque e eu estava literalmente explodindo de felicidade. Eu nunca imaginei que seria tão bom estar lá novamente. Tive um dia incrível e mágico, como sempre foram os dias que passei no parque.”
Vídeo: David dispensa funcionário de forma agressiva
Procurada, a nova administração do parque, que assumiu a gestão há três meses, teve conhecimento do caso pela Justiça e repudia todas as ações escabrosas do ex-presidente sob a vista grossa do acionista José Abdalla, que o colocou no cargo. O novo presidente, Alexandre Rodrigues, se compromete a processar os responsáveis por todas as ações criminosas que encontrar pelo caminho, seja por meio de denúncias feitas por trabalhadores, seja por qualquer visitante que tenha sido maltratado pela antiga gestão.

Comentários