Rádio Jovem Pan lamenta agressão e pede desculpas a Glenn Greenwald e ao público

Fundador do 'The Intercept' foi agredido após chamar o jornalista Augusto Nunes de 'covarde' por ter feito comentário sobre seus filhos com o deputado David Miranda

Por O Dia

Jornalistas saíram no tapa durante o programa
Jornalistas saíram no tapa durante o programa -
Rio - A Rádio Jovem Pan divulgou um comunicado, na tarde desta quinta-feira, lamentando a agressão do jornalista Augusto Nunes a Glenn Greenwald, que aconteceu durante o programa "Pânico". A rádio também pediu desculpas a Glenn e aos ouvintes. 
Tudo começou quando Augusto Nunes fez um comentário sobre os filhos de Glenn Greenwald com o deputado David Miranda. Glenn, então, chamou Nunes de "covarde". Foi então que Augusto Nunes partiu para cima do fundador do "The Intercept".

Galeria de Fotos

Glenn e Augusto Nunes trocaram empurrões em transmissão ao vivo Reprodução
Jornalistas saíram no tapa durante o programa Reprodução / Jovem Pan
Jornalistas saíram no tapa durante o programa Reprodução / Jovem Pan
Jornalistas saíram no tapa durante o programa Reprodução / Jovem Pan
Jornalistas saíram no tapa durante o programa Reprodução / Jovem Pan
 
Após a confusão, Emílio Surita suspendeu o programa por 12 minutos. Na volta, Glenn Greenwald continuava na bancada mas Augusto Nunes não participou mais do programa. 
A Rádio Jovem Pan afirmou no comunicado que sempre foi "defensora vigilante dos princípios democráticos, do pluralismo de ideias e da liberdade de expressão" e que "sempre abriu suas portas para convidados de diferentes campos ideológicos e com opiniões dissonantes". 
Confira o comunicado na íntegra:
"A liberdade de expressão e crítica concedida pela Jovem Pan a seus comentaristas e convidados, contudo, não se estende a nenhum tipo de ofensas e agressões. A empresa repudia com veemência esses comportamentos'. A Jovem Pan pede desculpas aos ouvintes, espectadores e convidados desta edição do Pânico, inclusive Glenn Greenwald". 
O "The Intercept", do qual Glenn Greenwald é um dos três fundadores, repudiou a atitude de Augusto Nunes no Twitter. "É uma conduta lamentável utilizar crianças para agredir adversários políticos e mais ainda, recorrer à agressão física em um debate", diz a nota. "O Intercept vem a público prestar solidariedade a Glenn Greenwald, jornalista que por conta de seu trabalho está sob ameaça constante há meses e que diariamente tem que lidar com todo tipo de agressão", completa.

Comentários