Presidente da Câmara, Rodrigo Maia comentou o resultado das eleições municipais 2020 - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia comentou o resultado das eleições municipais 2020Marcelo Camargo/Agência Brasil
Por O Dia
Rio - A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) afirmou, nesta quinta-feira, que o deputado federal Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados, se pronunciou sobre à Medida Provisória (MP), que entre outras alterações na lei trabalhista, acaba com a obrigatoriedade de registro profissional para jornalistas e mais 13 profissões regulamentadas.
De acordo com a Fenaj, o ex-deputado federal Aldo Rebelo afirmou que a medida foi classificada de inaceitável por Rodrigo Maia.
Publicidade
"Hoje à tarde falei com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre a absurda MP que revoga a obrigatoriedade de registro para atuação profissional de jornalistas. O presidente Rodrigo Maia considerou os termos da MP inaceitáveis”, postou no Twitter Aldo Rebelo, que é jornalista profissional.
Em entrevista na Câmara Federal, Maia afirmou que a MP deve ser aprovada, mas sem interferir na regulamentação da profissão de jornalista. Ele também salientou que os artigos que prejudicam a classe devem ser retirados da Medida Provisória, principalmente o que acaba com a obrigatoriedade do registro profissional.
Publicidade