'Gugu tinha alguma atividade cerebral quando chegou no hospital', diz médico

Neurocirurgião disse que apresentador ainda respirava quando deu entrada em hospital

Por iG

O neurocirurgião Guilherme Lepski
O neurocirurgião Guilherme Lepski -

De acordo com o neurocirurgião Guilherme Lepski, o apresentador Gugu Liberato ainda respirava quando chegou ao hospital Orlando Medical Health Center, nos Estados Unidos, após cair dentro de sua casa na última quarta-feira.

Em entrevista ao Jornal Nacional (Rede Globo), o médico disse que Gugu apresentava "alguma atividade respiratória" e atividade encefálica assim que deu entrada na unidade de saúde, mas foi enfático ao explicar que "o quadro foi se deteriorando rapidamente, e as provas subsequentes detectaram isso (morte cerebral)".

LEIA MAISEsposa de Galvão Bueno manda mensagem para filho de Gugu

Como aconteceu o acidente

Gugu estava em sua casa em Windermere, perto de Orlando, acompanhado da esposa Rose Miriam, e os três filhos João Augusto, 18 anos, e as gêmeas Marina e Sofia Liberato, 15, quando o apresentador decidiu ir até o sótão da residência para trocar o filtro do ar-condicionado.

No momento do acidente, o comunicador pisou em uma parte feita de gesso que cedeu. A queda foi de aproximadamente quatro metros de altura na sala de casa, onde o comunicador acabou batendo a cabeça em uma escada de ferro.

O filho de Gugu ligou para a emergência. Assim que deu entrada no hospital, Gugu passou por uma tomografia, que constatou uma fratura na têmpora direita e nível três na Escala Glasgow, que mede nossa atividade cerebral e vai até 15. Ou seja, nível três é índice muito baixo.

A equipe médica optou por não fazer uma cirurgia, pois a hemorragia era muito grande e preferiram esperar alguma mudança no quadro do apresentador em um período de 48 horas.

LEIA MAISComeça cirurgia para retirada e doação dos órgãos de Gugu Liberato

Decisão da Família

A família decidiu levar o neurocirurgião brasileiro Guilherme Lepski para os EUA, onde ele constatou que não haveria irreversibilidade no quadro do comunicador.

Assim que a morte encefálica foi confirmada, a mãe de Gugu, Maria do Céu e outros familiares decidiram atender a um pedido do empresário de doar todos os seus órgãos. Dessa forma, até 50 pessoas podem ser beneficiadas.

Ainda não se sabe ao certo quando o corpo do apresentador chega ao Brasil, mas o velório acontecerá na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e será aberto ao público. O enterro será no jazigo da família no Cemitério Getsêmani, no Morumbi.

Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram
Gugu LiberatoFoto: Reprodução/Instagram

Comentários