Funcionário do IML é demitido por suspeita de ter relações sexuais com cadáveres

Governo do Amazonas disse que homem foi flagrado por outros funcionários arrumando calças após descer de mesa com cadáver de mulher no IML

Por iG

Caso investigado ocorreu no Instituto Médico Legal de Manaus
Caso investigado ocorreu no Instituto Médico Legal de Manaus -
Amazonas - Um funcionário do Instituto Médico Legal de Manaus, no Amazonas, foi demitido após suspeitas de ter relação sexual com o cadáver de uma mulher que passava por procedimentos no local.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado afirmou que o homem, que era auxiliar de necrópsia do IML, foi flagrado "arrumando as calças enquanto descia subitamente de uma mesa de necropsia onde havia um cadáver" e que práticas de necrofilia por parte do homem são investigadas.

O rapaz já tinha sofrido outra sanção disciplinar no local por ter deixado o local durante expediente para assistir a jogo e voltado embriagado para trabalhar. A SSP ainda afirmou que o caso é investigado pela polícia e que o homem não trabalha mais no IML.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários