Coronavírus: médica é investigada após oferecer 'soro de imunidade' não reconhecido

Vídeo publicado pela nutróloga Isabella Abdalla mostra gestantes recebendo o soro de imunidade. Em seguida, Isabella diz: 'Ficar imune do corona'

Por O Dia

Isabella Abdalla não fez prova de título para atuar como nutróloga
Isabella Abdalla não fez prova de título para atuar como nutróloga -
A conduta de uma médica de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, será investigada pelo Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremesp). As denúncias dão contas que ela oferece às pacientes um soro endovenoso para ajudar no combate ao novo coronavírus (Covid-19), o que não tem comprovação científica para prevenir ou tratar o Covid-19. A mulher tampouco tem título de nutróloga. 
Um vídeo publicado pela nutróloga Isabella Abdalla mostra gestantes recebendo o soro de imunidade. Em seguida, Isabella diz: "Ficar imune do corona". O produto tem vitaminas e substâncias antioxidantes. "Gente, essa turma minha de gestante está uma mais maravilhosa que a outra. Todo mundo tomando soro para imunidade, 'né'? Ficar imune do corona", afirma a médica.
O Cremesp informou que todo e qualquer ato médico deve ser pautado pelo Código de Ética Médica e os profissionais devem estar atentos aos limites da publicidade impostos pelo Conselho Federal de Medicina.
A Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) informou que a médica é clínica geral e cursou pós-graduação em 2015 na especialidade, mas não fez prova de título para atuar como nutróloga.
O caso ganhou repercussão após receber críticas nas nas redes sociais durante o fim de semana.

Isabella gravou outro vídeo para dizer que ofereceria o soro para quem não era sua paciente. Ela disse que as pessoas 'estão desesperadas' com o novo coronavírus.
"Galera, o pessoal está desesperado por conta do coronavírus. Meus pacientes estão vindo bastante fazer o soro para imunidade. Eu aconselho fazer porque é um soro que a absorção é 100% dos nutrientes, eu coloco doses altas de vitaminas para imunidade e antioxidantes. Então vale muito a pena fazer e realmente eu estava pensando nisso, estou tendo muita pergunta no Instagram, de abrir esse soro para todo mundo, para que não é paciente, e eu acho que é legal".
Após as críticas, inicialmente, a médica suspendeu as contas nas redes sociais. No fim da noite de domingo, ela reativou a conta no Instagram e postou um vídeo de esclarecimento. Ela alegou que nunca disse que o soro de imunidade poderia prevenir ou tratar o coronavírus. Ela diz que não há evidência científica do tratamento.

"Em momento algum do vídeo, vocês podem ver no vídeo, eu citei a palavra que o soro poderia curar, poderia prevenir ou poderia tratar o coronavírus. O soro ele nada mais é que um conjunto de vitaminas e antioxidantes que pode melhorar o seu sistema imunológico", disse.

Comentários