MEC autoriza aulas em plataformas digitais para evitar propagação do coronavírus

Com escolas fechadas para evitar o avanço da Covid-19, a medida pretende evitar que estudantes se prejudiquem durante pandemia

Por Rachel Siston*

Também foram prorrogados por 90 dias os prazos de recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) das empresas do Simples, e por 180 dias o diferimento do ICMS e ISS dos MEI
Também foram prorrogados por 90 dias os prazos de recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) das empresas do Simples, e por 180 dias o diferimento do ICMS e ISS dos MEI -

O Ministério da Educação (MEC) autorizou a substituição das disciplinas de cursos presenciais em andamento para aulas com métodos que utilizem meios e tecnologias de informação e comunicação. A medida visa manter rotina de estudos dos alunos que tiveram aulas suspensas, para evitar o avanço da Covid-19.

O ensino a distância na grade presencial é valido para todo o sistema federal de ensino, que além das universidades e institutos, tem também o Colégio Pedro II, e se estende às universidades e faculdades privadas. A substituição é válida por 30 dias, mas pode ser prorrogada, dependendo da orientação do Ministério da Saúde. As instituições que optarem pela substituição de aulas precisam entrar em contato com o MEC em até 15 dias.

A portaria informa que a instituição de ensino ficará responsável por definir quais disciplinas poderão ser substituídas, por disponibilizar ferramentas para os alunos conseguirem acompanhar os conteúdos e pela realização de avaliações durante o período. O texto também prevê que as instituições suspendam as atividades presenciais no mesmo prazo, entretanto, as aulas deverão ser integralmente respostas.

No Rio, o governo estadual firmou parceria com Google para utilizar uma plataforma de estudos nos mesmos moldes. O estado irá custear o link patrocinado junto às operadoras de internet, para que alunos e professores não gastem seus pacotes de dados. A plataforma só funcionará caso a suspensão das aulas seja prorrogada. "Nossa preocupação é que os alunos não tenham internet para baixar os conteúdos, por isso vamos custear os links", informou o secretário de Educação, Pedro Fernandes.

 

Particulares se programam

Universidades particulares também já se programam. A Unicarioca disponibilizou o conteúdo das disciplinas no ambiente virtual da universidade, que já era parte da rotina dos alunos, e as provas também serão feitas online.

Na PUC-Rio, as aulas serão retomadas no dia 23 de forma não-presencial. Os professores vão adaptar os cursos para o formato e disponibilizá-los na plataforma EAD da universidade. A PUC está mapeando alunos que podem não conseguir acesso e os que têm algum tipo de deficiência.

Para os alunos da Universidade Veiga de Almeida (UVA), também haverá conteúdo online. As aulas serão transmitidas em tempo real e ficarão gravadas durante 15 dias no portal do aluno.

* Estagiária sob supervisão de Gustavo Ribeiro 

Galeria de Fotos

Também foram prorrogados por 90 dias os prazos de recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) das empresas do Simples, e por 180 dias o diferimento do ICMS e ISS dos MEI reprodução da Internet
Enem Digital vai permitir a utilização de novos tipos de questões com vídeos, infográficos e até a lógica dos games Agência Brasil/EBC

Comentários