Bolsonaro evita comentar mortes por covid-19: 'Não sou coveiro'

Por IG - Último Segundo

Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro -
O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (20) que não é "coveiro" ao ser questionado sobre o número de mortes pela Covid-19 no Brasil. A resposta foi dada por Bolsonaro a um grupo de jornalistas e apoiadores no Palácio do Planalto após ele interromper a pergunta de um repórter.

"Presidente, hoje tivemos mais de 300 mortes. Quantas mortes o senhor acha que...", perguntava um jornalista antes de ser interrompido por Bolsonaro. "Ô, cara, quem fala de... Eu não sou coveiro, tá certo?", atravessou o presidente.

O jornalista tentou refazer a pergunta, mas foi novamente interrompido. "Não sou coveiro, tá?", repetiu o presidente da República.

Segundo o Ministério da Saúde, até esta segunda-feira, o Brasil registrava 2.575 mortes e 40.581 casos confirmados de pessoas contaminadas pelo coronavírus.

No meio da tarde, a pasta chegou a divulgar que o número oficial de óbitos nas últimas 24 horas era de 383. A informação, no entanto, foi corrigida para 113 com a justificativa de que houve um erro de digitação.

Ao fazer um comentário sobre a epidemia, Bolsonaro disse que 70% da população será contaminada e "não adiante querer correr disso".

"Aproximadamente 70% da população vai ser infectada. Não adianta querer correr disso. É uma verdade. Estão com medo da verdade?", afirmou.

Comentários