Ivan Garisio Sartori é um dos cotados para substituir Moro no Ministério da Justiça

Magistrado disputa o cargo com o policial militar Jorge Oliveira

Por O Dia

Jorge Oliveira e Ivan Ricardo
Jorge Oliveira e Ivan Ricardo -
Brasília - Após a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, o presidente Jair Bolsonaro já tem dois nomes em mente para ocupar o cargo deixado pelo ex-juiz federal. Um dos cotados é o juiz Ivan Ricardo Garisio Sartori. Seu principal adversário ao comando do ministério é o atual ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, o PM Jorge Oliveira.
Ivan Ricardo Garisio Sartori foi desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, de janeiro de 1981 a março de 2019, quando fez parte da relatoria do atual Regimento Interno do Tribunal. Tornou-se o mais novo presidente do Tribunal (2012/13).
Na Assembleia Legislativa de SP (Alesp), conseguiu a aprovação do plano de cargos e carreiras dos servidores e do projeto dos assistentes judiciários dos magistrados de primeiro grau. Implementou a política de valorização dos servidores, pagando atrasados. Ele foi o responsável por implementar o processo digital em todo o estado.
Tem mestrado em Direito da Saúde pela Universidade Santa Cecília (Unisanta), em Santos, SP, onde é professor da cadeira de Direito Civil. É coordenador e co-autor do livro "Estudos de Direito Penal – Aspectos Práticos e Polêmicos, Forense", de 2004.
Já Oliveira ingressou na Polícia Militar do Distrito Federal em 1993 e chegou ao posto de major, passando para a reserva em 2013, quando iniciou a atuação como advogado. Formado em Direito pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB) em 2006, é especialista em direito público pelo Instituto Processus e fez curso de produção de conhecimentos e operações na Agência Brasileira de Inteligência (ABIN).
Trabalhou de 2003 a 2018 no Congresso Nacional, tendo sido assessor parlamentar da PM do DF, assessor jurídico do então deputado federal Jair Bolsonaro e assessor jurídico e chefe de gabinete do deputado federal Eduardo Bolsonaro.
No dia 21 de junho de 2019, foi nomeado ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, substituindo o general Floriano Peixoto, que deixou o cargo para assumir a Presidência dos Correios.

Comentários