Ex-capa da 'Playboy' é presa por tráfico de drogas em rede de prostituição no DF

Flávia Tamayo, conhecida por estampar capas de revistas masculinas e atuar em filmes eróticos da franquia Brasileirinhas, é acusada de vender drogas para clientes de alto poder aquisitivo em Brasília

Por O Dia

Flávia Tamayo
Flávia Tamayo -
Espírito Santo - A modelo Flávia Tamayo, mais conhecida como Pamela Pantera, foi presa nesta terça-feira pela Polícia Civil do Espírito Santo acusada de integrar uma organização criminosa composta por garotas de programa que traficavam drogas dentro de uma rede de prostituição. As informações são da revista Época.

Galeria de Fotos

Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo foi presa por tráfico de drogas Reprodução Instagram
Flávia Tamayo Reprodução Instagram
Tamayo é conhecida por estampar capas de revistas masculinas, como a "Playboy" e a "Sexy", e por atuar em filmes eróticos da franquia "Brasileirinhas". Ela também é dançarina e já ganhou concursos como o de "Miss Bumbum".
Segundo as acusações, o grupo praticava serviços sexuais em áreas nobres do Distrito Federal, oferecendo também drogas - principalmente sintéticas e cocaína - a clientes de alto poder aquisitivo que moram na região.
A revista informou também que a ação faz parte da Operação Rede, deflagrada no mês passado, em que policiais do DF cumpriram 37 mandados de busca e apreensão mirando grupos especializados no tráfico de drogas sintéticas e de cocaína em Brasília. O objetivo era desmantelar seis grupos de tráfico - destes seis, dois eram formados por garotas de programa.

Comentários