Avó de Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira - Reprodução
Avó de Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo FerreiraReprodução
Por O Dia
Publicado 12/08/2020 10:14 | Atualizado 12/08/2020 13:06
Brasília - A avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 81 anos, morreu por complicações do coronavírus. O óbito foi confirmado pelo Hospital Regional de Ceilândia (HRC), do Distrito Federal, onde ela estava internada, ao portal Metrópoles, na manhã desta quarta-feira.

Galeria de Fotos

Primeira-dama, Michelle Bolsonaro Marcos Corrêa/PR
Já a avó de Michelle está internada por causa da covid-19 Marcello Casal JrAgência Brasil
Michelle Bolsonaro Alan Santos/PR
Michelle Bolsonaro e Jair Bolsonaro Marcos Corrêa/PR
Primeira-dama Michelle Bolsonaro participou da cerimônia Marcos Corrêa/PR
Primeira-dama, Michelle Bolsonaro Marcelo Camargo/Agência Brasil
Michelle Bolsonaro EVARISTO SA / AFP
A primeira-dama Michelle Bolsonaro participa da sessão solene no Congresso Nacional nesta quarta-feira, pela manhã, para lembrar o Dia Mundial das Doenças Raras Marcelo Camargo/Agência Brasil
A primeira-dama, Michelle Bolsonaro José Cruz/Agência Brasil
Primeira-dama Michelle Bolsonaro cumprimentou apoiadores antes da viagem do marido para a Bahia José Cruz/Agência Brasil
Michelle Bolsonaro e as duas filhas estão voltando para o Rio de carro, depois de passar o Natal com o presidente eleito na Ilha da Marambaia, uma área de treinamento da Marinha, na Baía de Ilha Grande RICARDO MORAES / POOL / AFP
Avó de Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira Reprodução
Publicidade
Maria Aparecida lutou contra a doença por mais de um mês. Ela foi levada pela primeira vez ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) após ser encontrada desacordada na rua na porta de uma farmácia, na região do Sol Nascente, onde mora. Ela caiu após sentir falta de ar e foi socorrida por um vizinho.
A avó da primeira-dama chegou a deixar a UTI após apresentar melhoras, mas voltou a ser entubada no final de julho.
Publicidade
Sua neta, Michelle Bolsonaro, também foi diagnosticada com a covid-19. Ela testou positivo para a doença no final de julho, mas, segundo o Planalto, reagiu bem e não apresentou sintomas graves.