Caetano Veloso e Olavo de Carvalho  - Reprodução internet
Caetano Veloso e Olavo de Carvalho Reprodução internet
Por O Dia
Rio - A defesa do escritor Olavo de Carvalho recorreu para não pagar a multa de R$ 2,9 milhões que a Justiça do Rio o condenou por não cumprimento de decisão no processo de indenização por danos morais ao cantor e compositor Caetano Veloso. O pagamento deveria ter sido realizado até a última segunda-feira e o recurso foi de terça-feira, ainda sem uma resposta.
O processo é referente a postagens de Olavo de Carvalho nas redes sociais em 2017, em que atribuía um ato de pedofilia a Caetano Veloso. O escritor foi obrigado pela Justiça a retirar as postagens em até 48 horas, o que não aconteceu, gerando multa diária.
Publicidade
No início de outubro deste ano, a juíza da 50ª Vara Cívil do Rio Renata Gomes Casanova de Oliveira e Castro decidiu pelo pagamento de multa de R$ 2,9 milhões pelo não cumprimento da decisão. Em setembro de 2019, Olavo já havia pago R$ 66 mil de indenização por danos morais.