Bolsonaro elogio Fernando Collor durante evento em Alagoas e diz que senador 'luta pelo interesse do Brasil' - Agência Brasil
Bolsonaro elogio Fernando Collor durante evento em Alagoas e diz que senador 'luta pelo interesse do Brasil'Agência Brasil
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Publicado 05/11/2020 14:16 | Atualizado 05/11/2020 14:24
Maceió - O presidente Jair Bolsonaro elogiou o ex-presidente e atual senador Fernando Collor durante a inauguração, realizada nesta quinta-feira (5), do sistema de abastecimento de água em Piranhas, sertão alagoano. De acordo com Bolsonaro, Collor é "um homem que luta pelo interesse do Brasil e do seu estado".
"Queria agradecer, porque eu fiz um convite e ele aceitou, e com muita satisfação está integrando essa comitiva, o nosso senador Fernando Collor. Também um homem que luta pelo interesse do Brasil e em especial do seu estado", discursou Bolsonaro.
Atualmente, Collor é réu em uma ação penal do Supremo Tribunal Federal (STF), acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa. Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), Collor e seu grupo recebeu mais de R$ 29 milhões em propina entre 2010 e 2014, em razão de contratos de troca de bandeira de postos de combustível celebrados com a BR Distribuidora. Collor também sofreu impeachment em 1992 após ser acusado de envolvimento em corrupção e fraudes financeiras.
Publicidade
Além de Collor, o presidente também teceu elogios a Arthur Lira (Progressistas). O deputado acompanharia Bolsonaro na viagem, mas não compareceu ao evento após ser diagnosticado com Covid-19.
"Falta uma pessoa também muito importante na nossa articulação política na Câmara dos Deputados, que é um alagoano, o prezado deputado Arthur Lira. Mais do que fazer articulação, é uma pessoa sempre pronta, sempre alerta a trabalhar pelo seu Estado. Tenho certeza que, na próxima vez, sem covid, estará presente entre nós", disse Bolsonaro.
Publicidade
Arthur Lira também é réu no STF por corrupção passiva. Ele é suspeito de ter recebido R$ 106 mil em propina em troca de apoio político para o então presidente Companhia Brasileira de Transportes Urbanos (CBTU) Francisco Colombo.