Casos notificados de Covid-19 e SRAG apresentam tendência de queda, mas ainda com ocorrências muito altas - Reprodução Twitter
Casos notificados de Covid-19 e SRAG apresentam tendência de queda, mas ainda com ocorrências muito altasReprodução Twitter
Por O Dia
Publicado 06/11/2020 13:41 | Atualizado 06/11/2020 13:43
Dez capitais brasileiras apresentam sinal de crescimento moderado ou forte, a longo prazo, para os casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e de Covid-19. As informações são do Boletim InfoGripe, um estudo realizado pela Fiocruz. Entre os resultados positivos para os vírus respiratórios, cerca de 97,7% são em consequência do novo coronavírus.
A análise foi feita na semana dos dias 18 à 24 de outubro e tem como base os dados inseridos no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe). Para longo prazo, a instituição considera o tempo de seis semanas. O crescimento moderado corresponde a aumento de 75%, enquanto o forte projeta crescimento em 95%.
Publicidade
No cenário nacional, o número de óbitos notificados por SRAG, independentemente de presença de febre, continuam na zona de risco e com ocorrência de casos muito alta.
Dez capitais brasileiras têm sinal de crescimento de casos de SRAG - Divulgação/Fiocruz
Dez capitais brasileiras têm sinal de crescimento de casos de SRAGDivulgação/Fiocruz
Publicidade
O sinal de forte crescimento a longo prazo foi identificado nas capitais Aracaju (SE), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Macapá (AP), Maceió (AL) e Salvador (BA). O crescimento moderado foi observado em Belém (PA), São Luís (CE) e São Paulo (SP).
O cenário nacional sugere que os casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e de Covid-19, independentemente de presença de febre, apresentam tendência de queda, mas ainda com ocorrências muito altas.
Publicidade
Já foram reportados, este ano, 521.090 casos de SRAG sendo 285.628 (54,8%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório. Entre os positivos, 97,7% correspondem ao Sars-CoV-2, causador da Covid-19.