(FILES) In this file photo taken on February 05, 2021 Brazilian President Jair Bolsonaro gestures as he speaks during a press conference on a new fuel tax policy at Planalto Palace in Brasilia. - President Jair Bolsonaro on March 4, 2021 urged Brazilians to
(FILES) In this file photo taken on February 05, 2021 Brazilian President Jair Bolsonaro gestures as he speaks during a press conference on a new fuel tax policy at Planalto Palace in Brasilia. - President Jair Bolsonaro on March 4, 2021 urged Brazilians to "stop whining" about COVID-19 and renewed his attacks on stay-at-home measures to contain the pandemic, amid a surge of cases that is pushing hospitals to the brink. (Photo by EVARISTO SA / AFP)AFP
Por O Dia
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deseja impedir que governadores e prefeitos comprem vacinas contra a Covid-19. A informação é de Josias de Souza, colunista do UOL. 
Em conversa com o colunista do UOL, um executivo da pasta da Saúde informou que Bolsonaro foi taxativo na orientação que deu ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Segundo ele, o presidente não admite que o consórcio de prefeitos ou aliança de governadores substituam o governo federal na negociação com os fabricantes de vacinas. "Até porque fariam gentileza com chapéu alheio. Eles compram, mas quem paga sou eu", disse o presidente para a fonte ouvida pelo UOL. 
Publicidade
Bolsonaro enxerga "motivação política" na corrida à vacina. De acordo com o colunista, ele se irritou com as cartas divulgadas por governadores e prefeitos que o criticaram. Foi movido por esse aborrecimento que reagiu com um insulto à cobrança para que o governo compre mais vacinas: "Só se for na casa da tua mãe! Não tem para vender no mundo".