(Brasília - DF, 05/02/2020) Reunião com Sergio Moro, Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública e Secretários.
Foto: Marcos Corrêa/PR
(Brasília - DF, 05/02/2020) Reunião com Sergio Moro, Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública e Secretários. Foto: Marcos Corrêa/PRMarcos Correa
Por O Dia
Brasília - Um manifesto que pede que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue a ação de suspeição contra o ex-juiz Sergio Moro nos processos de Lula já reuniu a assinatura de políticos como Ciro Gomes (PDT-CE), Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Arthur Virgílio (PSDB-AM). Apoiadores do petista, como Fernando Haddad e Guilherme Boulos também assinaram o documento. As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.
Também endossam o manifesto artistas como Chico Buarque, Gilberto Gil, Wagner Moura, Zeca Pagodinho e esportistas como Casagrande. Organizada pelos advogados Pedro Serrano, Marco Aurélio de Carvalho, Carol Proner e a desembargadora aposentada Keranik Boujikian, a carta solicita que a Lula seja garantido “um julgamento justo” conduzidos por procuradores “efetivamente públicos” e por um juiz imparcial.
Publicidade
Ainda segundo a colunista, o manifesto já estava sendo organizado antes do ministro Edson Fachin, do STF, anular as condenações do ex-presidente nesta segunda-feira.