Por iG
Brasília - O Tribunal Regional Federal da 5ª Região aprovou, por 4 votos a 1, um recurso da Advocacia-Geral da União que defendia o direito do governo Bolsonaro de celebrar o golpe militar de 1964.
O assunto foi parar na Justiça quando a deputada Natália Bonavides (PT-RN) pediu que fosse retirada do site do Ministério da Defesa uma nota em celebração do golpe.
Publicidade
O Tribunal Regional Federal da 5ª Região aprovou, por 4 votos a 1, um recurso da Advocacia-Geral da União que defendia o direito do governo Bolsonaro de celebrar o golpe militar de 1964.
O assunto foi parar na Justiça quando a deputada Natália Bonavides (PT-RN) pediu que fosse retirada do site do Ministério da Defesa uma nota em celebração do golpe.