Musical ‘Meu Destino é Ser Star, ao som de Lulu Santos’ - Markos Fortes
Musical ‘Meu Destino é Ser Star, ao som de Lulu Santos’Markos Fortes
Por BRUNNA CONDINI

Rio - Em mais de 40 anos de carreira, Lulu Santos já marcou a vida de muita gente com suas canções. A boa notícia é que os fãs do ídolo do pop nacional vão poder conferir até 24 de fevereiro, no Teatro Riachuelo Rio, o musical 'Meu Destino é Ser Star, ao som de Lulu Santos'. Um espetáculo que embala o espectador com cerca de 40 músicas do cantor e tem dramaturgia inédita.

"O Lulu tem uma mensagem nas suas letras que atravessa gerações. O texto fala de 'toda forma de amor' e sonhos, temas atemporais, assim como os sucessos dele", diz o diretor Renato Rocha. "Lulu gostou da ideia, até porque a proposta do espetáculo não era contar a vida dele. É sobre um artista, que, como ele, queria ser 'star'", completa.

Segundo o diretor, Lulu até se reconheceu na história inédita. "Mas não é sobre a história dele, é sobre o que ela provoca", esclarece Rocha, acrescentando: "É um espetáculo que fala também de amor, liberdade e uma visão 'de vida melhor no futuro, por cima desse muro de hipocrisia que insiste em nos rodear'. Achamos justa 'toda forma de amor'. E precisamos ouvir isso em tempos tão oblíquos, enxergar, ouvir e respeitar o outro".

Metalinguagem

A narrativa do musical homenageia o artista carioca e também o teatro musical, já que vai mostrar a jornada que envolve sua construção, desde as audições, passando pela produção e bastidores. O elenco conta com dez atores: Jéssica Ellen, Myra Ruiz, Mateus Ribeiro, Gabriel Falcão, Victor Maia, Carol Botelho, Marina Palha, Ana Elisa Schumacher e Leonardo Senna.

Veterana em musicais, como o recente 'Chaplin', Helga Nemetik vai dar vida a uma diretora com seu nome. Aliás, essa é uma curiosidade do espetáculo: os nomes dos personagens serão os mesmos dos atores na vida real, aproveitando o fato de a montagem se tratar de uma metalinguagem.

"Minha personagem tem sucesso e está montando um projeto grande, um sonho antigo", conta Helga. "Ela fica numa ansiedade grande para encontrar a atriz, a voz certa para o seu projeto. Acha, mas as coisas não saem como ela imaginava. Mas não vou dar spoiler".

Ela diz que a personagem é dramática, mais lúdica, fora da comédia. "Estou feliz de apresentar outra vertente do meu trabalho. As pessoas estão acostumadas a me ver mais caricata ou gostosona. Essa personagem é um desafio", frisa a atriz, que também se prepara para lançar seu canal de culinária e humor no Youtube, o 'Cozinhando com Helga'.

Realizando sonhos

Helga conta ainda que o espetáculo também é inédito ao misturar ficção e realidade em uma de suas cenas, que reproduz uma audição no palco. "Vai ter uma audição ao vivo todo dia. Para quem quiser participar tem o regulamento na página do Facebook e do Instagram da peça", divulga a atriz. "Aí, é só se cadastrar e mandar um vídeo cantando uma música do Lulu. Só tem uma regra: não pode ter feito nenhum musical profissional".

Segundo ela, a ideia é dar oportunidade para todos sonharem. "Vai ser emocionante, toda sessão vai ter alguém fazendo uma audição. E no final da temporada vai ter o vencedor, que ganha uma vaga no próximo musical da Aventura Entretenimento (produtora do musical)", diz.

Ela também salienta a importância da 'pegada' dos temas da montagem. "Principalmente hoje, por conta de tudo que a gente vem vivendo no Brasil. Tanto retrocesso, preconceito com as formas de amar. Precisamos falar disso mais do que nunca, estamos regredindo. As músicas do Lulu têm letras sensíveis, e no musical, estão com arranjos feitos pelo Zé Ricardo. A música também funciona como texto. A ideia é que as pessoas pensem no que está sendo dito e se divirtam".

Garantindo a emoção

A expectativa é que o público cante junto do início ao fim. Entre os sucessos estão 'Tudo Bem', 'Um Certo Alguém', 'Apenas Mais Uma de Amor', 'Condição', 'Tempos Modernos', somando cerca de 40 músicas do repertório do cantor, que é um dos maiores criadores de hits do país.

"É um mergulho na carreira dele unido à busca pelo sonho de ser uma estrela de musical", explica Renato. "A dramaturgia é um encontro, se fecha na memória afetiva do espectador, porque todos nós temos uma história na vida cantada por alguma música do Lulu. Vamos mexer com as emoções, queremos trazer à tona temas comuns a todos, como conflitos internos e superação pessoal".

Você pode gostar
Comentários