Jullie faz 'Nelson Gonçalves - O Amor e o Tempo' e lança disco

Artista afirma que as escolhas na área musical têm guiado sua trajetória profissional

Por BRUNNA CONDINI

Jullie Cena do Dan Coelho
Jullie Cena do Dan Coelho -

Rio - Em cartaz com 'Nelson Gonçalves - O Amor e o Tempo' até 24 de fevereiro, a atriz e cantora Jullie fala sobre o musical, que celebra o centenário do segundo maior vendedor de discos do Brasil, também considerado 'rei do rádio'.

"Não é uma musical exatamente biográfico, como costumamos ver. Apresentamos alguns dados biográficos do artista e trazemos à tona questionamentos e reflexões sobre o amor e o tempo, sobre a razão e a emoção, mostrando a dualidade que há no ser humano", esclarece.

"Há um Nelson dentro de cada um de nós. Ao lado do ator, produtor e idealizador do projeto Guilherme Logullo, represento o 'tempo', o lado racional, que aos poucos vai cedendo ao amor e à emoção, representados por Logullo. Estamos atraindo um público maior a cada dia, o que confirma a grandiosidade de Nelson e o trabalho impecável de todos envolvidos neste processo", diz sobre a homenagem ao cantor.

Juliana Vasconcelos, conhecida como Jullie, se tornou 'queridinha' dos musicais, já contabilizando oito, com apenas 30 anos. Mas a capixaba começou cedo. "Aos 4 anos já cantava em eventos e trabalhava como repórter e entrevistadora mirim num programa de TV, no Espírito Santo", recorda. "Aos 16, deixei minha cidade, Vila Velha, para morar e trabalhar como cantora e atriz no Rio", diz Jullie, que tem no currículo os sucessos 'Tudo Por Um Popstar', 'Constellation - Uma Viagem Musical Pelos Anos 50', '60! Doc Musical - Uma Década de Arromba' e 'A Noviça Rebelde'.

Apaixonada pela música desde cedo, ela conta que a cantora levou à atriz.

"Comecei a descobrir este outro caminho na minha adolescência, no programa 'Gente Inocente'". Na sequência, tive o meu primeiro contato com o teatro ao integrar o elenco de um musical infantil na minha cidade natal. Nunca pensei em trabalhar em nada que não tivesse a ver com arte. Certamente eu não seria feliz", garante Jullie.

A artista afirma ainda que as escolhas na área musical têm guiado sua trajetória profissional, tanto que também desenvolve a carreira como cantora e compositora, paralelo ao trabalho como atriz e dubladora.

"Lancei digitalmente 'Até o Sol'. É meu álbum mais recente e dentre os trabalhos autorais, o meu preferido. Já havia lançado o single 'Supernova', o EP 'Gasolina', o álbum 'Hey!'. Sou compositora e também componho em parceria com outros compositores, principalmente com o produtor musical Bernardo Martins e com a cantora e compositora Juliana Martins", divulga a cantora, que também se prepara para seguir turnê após temporada carioca da peça.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários