Dandara Albuquerque diz que estreia em novelas foi melhor do que imaginava

Atriz que trocou o Direito pela carreira artística comemora sua bem-sucedida participação em 'Espelho da Vida'

Por BRUNNA CONDINI

Dandara Albuquerque, a Sheila de 'Espelho da Vida'
Dandara Albuquerque, a Sheila de 'Espelho da Vida' -

Ser atriz era um sonho de criança que Dandara Albuquerque, a ambiciosa Sheila de 'Espelho da Vida', adiou por um tempo. A atriz é formada em direito e chegou a passar no concorrido exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). "Senti que o Direito não me realizava plenamente e comecei a ter dúvidas se era isso que realmente queria para a minha vida", lembra. "Logo me veio a Dandara criança, que brincava de ser artista e pensei que a arte talvez pudesse me trazer essa satisfação profissional que eu tanto desejava.Voltei a estudar teatro e entendi que ali era o meu lugar. Em 2016, já segura da minha decisão, iniciei o curso de Formação em Artes Cênicas, e em 2017, participei de uma oficina de atores da Globo".

ESTREANTE

A novela das 18h, que termina nesta segunda-feira, foi o primeiro trabalho da carioca na TV. "Minha estreia foi melhor do que eu imaginava. Lembro do dia em que gravei a primeira cena na novela, não fazia ideia de tudo o que estava por vir", recorda."Já estou com saudades da Sheila, dos meus colegas de elenco, de toda a equipe envolvida nesse trabalho lindo e tão sensível".

E adianta o desfecho da filha de Gerson (Cosme dos Santos)."Ela vai ter a oportunidade de se regenerar, de se tornar uma pessoa melhor e construir uma relação mais afetuosa com a Florzinha e o seu pai", conta.

"Depois de perder tudo, Sheila vai começar a entender que sua ambição desmedida a levou a ter atitudes de caráter duvidoso e vai perceber que o melhor caminho para alcançar seus objetivos, é sendo honesta, com trabalho digno. Fico muito feliz com esse desfecho. Acredito que as pessoas podem aprender com seus erros e acho que todos nós merecemos uma segunda chance".

 REPRESENTATIVIDADE

A realização na arte não é o único motivo de alegria na vida da atriz de 30 anos. Dandara diz que tem recebido muitas mensagens e carinho do público, e encara essa relação com responsabilidade.

"A representatividade é de extrema importância, especialmente diante a nossa sociedade. Eu, enquanto atriz e mulher negra, me sinto responsável por inspirar e influenciar outras pessoas a se amarem como são. A arte me ajudou em vários sentidos, em especial, a resgatar a minha essência", afirma.

"Na minha infância, não haviam muitos produtos para exaltar a beleza do cabelo afro, nem muitas mulheres negras na TV. Vivi anos da minha vida dependente de alisamento capilar e fui vítima deste processo de embranquecimento racial, assim como tantas outras mulheres negras em nosso país. Hoje, amo meus cachos e tenho muito orgulho das minhas raízes. Recebo relatos de seguidoras dizendo que estão fazendo a transição capilar por influência da minha personagem. Isso é tão gratificante, acho que é um dos grandes legados da profissão".

Comentários