'Ninguém me segura', avisa Emanuelle Araújo

Aos 42 anos, atriz e cantora comemora a boa fase: está em 'Órfãos da Terra', é estrela da série 'Samantha', que estreia sua segunda temporada nesta sexta, e se prepara para lançar disco em homenagem a Jards Macalé

Por Gabriel Sobreira

Emanuelle Araújo
Emanuelle Araújo -

Rio - Quando Emanuelle Araújo fez 30 anos, para ela foi uma libertação. Enquanto todo mundo falava em crise, ela estava dando graças a Deus. Quando fez 40, ela disse para si mesma: 'Ninguém me segura', e prova disso é que, aos 42, ela está no ar em 'Órfãos da Terra', novela das 18h, da Globo, e nesta sexta estreia mundialmente a segunda temporada da série 'Samantha', da qual é protagonista, na Netflix. E não para por aí.

"Vou lançar um disco no segundo semestre todo em homenagem a Jards Macalé. Só com canções dele. Gravei em Nova York, estou na pós-produção", diz a atriz e cantora sobre seu segundo álbum solo. "Jards é um mestre e o rei da utopia. E nesse momento barra-pesada que a gente está vivendo, a gente está precisando da utopia dele", completa.

NO CINEMA

A baiana conta que vive mais um momento especial na carreira. "Fiz 10 anos de novelas seguidos, na Globo, estou fazendo muito cinema nacional", comemora ela, que rodou os filmes 'O Barulho da Noite', de Eva Pereira, ainda sem previsão de estreia, e 'Longe do Paraíso', dirigido por Orlando Senna.

Enquanto isso, na segunda temporada de 'Samantha', a personagem-título decide que é hora de crescer. Ela sente que precisa provar para todos que, além de ser a 'Criança Mais Amada do Brasil', pode ser uma profissional, uma mãe e uma esposa madura. "É uma série muito importante pra mim, é um personagem que adoro, estou feliz em fazer dois trabalhos muito legais. A Samantha passa a série inteira tentando provar para as pessoas que esse papo de que ela é infantil é uma caricatura, que não é verdade", diverte-se a atriz.

TRABALHO

Questionada sobre a diferença entre gravar uma série e uma novela, Emanuelle explica que as duas têm suas peculiaridades. "Na série são três meses de imersão absurda. Enquanto na novela são nove. Mas ao mesmo tempo, na série, eu trabalho 12 horas por dia ininterruptamente. Novela é mais espaçado, você fica nove meses trabalhando", conta.

NA TRAMA

E por falar em folhetim, na semana que vem, em 'Órfãos da Terra', Zuleika (Emanuelle) ganhará ajuda da filha, Cibele (Guilhermina Libanio), e da mãe, Rania (Eliane Giardini), para criar um perfil em um aplicativo de encontro. Isso acontece porque Zuleika se mudou com a filha para a casa da mãe depois de descobrir uma traição do marido. Quando ela marca um encontro às escuras, ao chegar, descobre que seu pretendente é o delegado Almeidinha (Danton Mello). Apaixonada por ele, mas traumatizada pelo fim do primeiro casamento, ela foge de toda e qualquer tentativa dele de oficializar a relação.

"Ela não quer cair no clichê de novo, está com o pé atrás, quer descobrir essa nova forma de se posicionar e vai descobrir", frisa a atriz.

"Estou muito feliz de, nesse momento, representar o movimento feminino importante. Não só das meninas mais novas, que já têm esse discurso e já estão numa era em que todo mundo está compreendendo isso, graças a Deus. Mas representando também mulheres de uma geração atrás, que são jovens também, e foram criadas em métodos convencionais reproduzindo discursos antigos. É muito legal ter a Zuleika se reinventando, não querendo esse discurso antigo e a filha a ajudando muito", comemora.

Galeria de Fotos

Emanuelle Araújo Ana Cissa Pinto/Divulgação
Cindy (Sabrina Nonata), Brandon (Cauã Gonçalves), Samantha (Emanuelle Araújo) e Dodói (Douglas Silva): segunda temporada de 'Samantha', na Netflix Fabio Braga/Netflix

Comentários