Teatro: 'Irma Vap' de volta aos palcos com Luis Miranda e Mateus Solano

A dupla interpreta os papéis que foram de Marco Nanini e Ney Latorraca

Por Juliana Pimenta

Luis Miranda (E) e Mateus Solano no palco
Luis Miranda (E) e Mateus Solano no palco -

Rio - De volta aos palcos com 'O mistério de Irma Vap', Luis Miranda comemora o sucesso do espetáculo, mas promete que, dessa vez, o público vai ter uma experiência bem diferente em relação às últimas montagens do famoso texto. Consagrada por Marco Nanini e Ney Latorraca, a comédia foi vista por milhares de pessoas nas décadas de 1980 e 1990.

"É um privilégio poder fazer e refazer teatro em um momento tão difícil como o que a gente está vivendo. No caso específico da 'Irma Vap', nós estamos fazendo um outro espetáculo, com uma outra visão e uma outra ótica. Eu não toparia fazer o 'Irma Vap' se fosse para fazer uma remontagem", comenta Luis, que não fica assustado com possíveis comparações.

"Quando eu vou fazer algo que já existiu, eu não tenho medo. Eu só tenho medo de repetir as coisas que já foram feitas, porque aí não tem novidade. Mesmo que a gente esteja hoje em uma outra época, em um outro momento, eu não toparia fazer um espetáculo na mesma visão que já tenha sido feita", destaca.

Para Luis Miranda, a chave é se dedicar como em qualquer outro trabalho. "Para mim, a responsabilidade é a de subir todo dia ao palco, com dignidade e respeito com o público e com tudo o que eu aprendi desde que comecei a fazer teatro. E isso independe do espetáculo que você está fazendo. Isso é o seu compromisso como artista. E o meu compromisso como artista é estar sempre inteiro no palco".

Parceria

Apesar da rotina intensa de ensaios - cerca de seis horas, todos os dias -, o ator destaca que o esforço físico é compensado pelo bom trabalho apresentado. "Mesmo com isso tudo, eu tenho o privilégio de trabalhar com a parceria grande do meu irmão, meu amigo, Mateus Solano, que é um grande companheiro de cena. Então isso não vira um fardo, vira uma diversão. A gente só teve coisas boas nesse tempo e isso foi muito legal".

TV e Cinema

Mesmo focado no teatro, Luis Miranda destaca os novos planos para a carreira. "Depois que acabar a temporada de 'Irma Vap' aqui no Rio, eu vou entrar em processo de preparação para a supersérie da Globo 'O Selvagem da Ópera', que começa a ser gravada em dezembro. É um trabalho sobre a vida de Carlos Gomes, e eu vou fazer o pai dele na trama. Vai ser o meu primeiro papel dramático em televisão, fora da linha de humor que eu estou acostumado a fazer".

Mais novidades também no cinema. "Eu tenho planos para longa metragem no ano que vem e vão ter estreias de quatro filmes que eu fiz. Fora outras coisas que vão surgir pelo caminho", destaca.

Serviço

TEATRO OI CASAGRANDE. Av. Afrânio de Melo Franco 290, Leblon. Quintas, sextas e sábados, às 20h. Domingo, às 18h. Ingressos: a partir de R$ 75. Classificação etária: 12 anos.

Comentários