Festa de Hip Hop voltada para público infanto-juvenil promove intercâmbio cultural

'Tudu Nossu' reúne DJ, grafite, batalha de MCs e breakdance

Por O Dia

"Tudu Nossu" reúne DJ, grafite, batalha de MCs e breakdance -
Rio - Já imaginou uma festa de Hip Hop, voltada para o público infanto-juvenil, num lugar que respira a essência underground, socialmente e ecologicamente responsável, que promove o intercâmbio cultural, difunde os valores de cidadania e ainda incentiva os estímulos artísticos da nova geração? O evento “Tudu Nossu” é exatamente assim. Criado e produzido pelo jornalista Thomas Queiroz que, no final do ano passado, se deparou com um pedido inusitado de seu filho Theo, de 12 anos. O menino queria ir a uma matinê no Leblon, cujo público esperado era de mil pessoas. Queiroz pesquisou sobre o evento e não achou nada que pudesse agregar valor à vida do filho. Negou o pedido e decidiu criar, por conta própria, um evento cultural para crianças da idade de Theo.

"A festa que ele queria ir não tinha nenhum conteúdo agregado. Não achei legal. Chamei a galera que eu já conhecia e resolvi fazer um evento de hip hop, que pudesse proporcionar para as crianças da Zona Sul uma experiência de rua a que eles não têm acesso. Queria que eles se inspirassem e se expressassem", explica Queiroz, que durante muitos anos trabalhou como produtor de grandes eventos, como o Arte Rua, a Babilônia Feira Hype e o camarote Folia Tropical.

As duas primeiras edições do “Tudu nossu” — assim mesmo com “u”, do jeito que as crianças se comunicam entre si — ambas realizadas no Espaço Cultural Olho da Rua, em Botafogo, bombaram. A terceira edição, que acontecerá no próximo domingo, dia 07 de julho, será no mesmo lugar, mas terá uma novidade que promete enlouquecer ainda mais a galerinha: um show do Krawk, um dos artistas mais acessados das redes sociais, mais de 33 vezes campeão da batalha de MC´s, que faz parte da nova geração do Hip Hop nacional. O show promete se para lá de interativo e colocar a plateia dos 12 aos 16 anos na pista.

Assim como nas edições anteriores, Queiroz mais uma vez está apostando na facilidade e na habilidade de interação através das redes sociais dessa nova geração e reuniu alguns amigos do filho, que estudam em escolas diferentes, e deu, a cada um deles, a missão de promoters (vendedores de ingressos). É uma espécie de rede colaborativa. A festa custa R$ 50 e tem open bar de água, refrigerante e sucos da fruta.

"Quem criou o nome “Tudu nossu” foi o Theo, porque em todas as edições nós fizemos tudo mesmo — complementa Queiroz. E até agora nunca tinha pensado em contratar um artista rico e famoso como o Krawk para participar da festa. Mas um dia o Theo me disse que ele estava aqui no Rio e fomos atrás do Krawk num shopping. O moleque, para a minha grata surpresa, foi super gentil comigo e com o meu filho, simpático mesmo, conversou numa boa com a gente. Pedi o contato do empresário, começamos uma negociação e deu certo".

O evento reúne os quatro elementos da cultura do hip hop: DJ, grafite, batalha de MCs e breakdance. Na primeira edição, o artista Carlos Bobi, à frente da escola de grafite Espaço Rabisco, pintou a porta de aço do estabelecimento ao lado, ao mesmo tempo em que contava para as crianças curiosidades sobre a arte. Na segunda, Pedro Polo grafitou a parede interna do Olho da Rua.

"Acreditei na ideia do Thomas e entrei junto. Normalmente matinê é mais voltada para a cultura pop e funk. É uma novidade apresentar as vertentes da cultura hip hop numa festa para crianças. Na primeira festa, eu pintei na hora", afirmou Carlos Bobi.

Mãe da Duda Job, Paula Pinto, se encantou com o evento assim que tomou conhecimento através da filha, de 11 anos, que foi convidada pelo amigo Theo para promover a terceira edição do evento, na sua escola.

"Tarde dessas, cheguei em casa e a Duda estava radiante porque tinha aceitado a proposta para ser “promotora” da festa do pai de um amigo. Acho incrível essa ideia do Thomas de promover um evento cheio de conteúdo interessante, estimulando essa nova geração a ter um contato com diferentes manifestações culturais. Pensar sobre a importância da arte em nossas vidas é fundamental".


PROGRAMAÇÃO

15h – Abertura dos Portões

16h – Breakdance

17h – Batalha de Rima

19h – Show do KRAWK

20h – Sorteio dos parceiros

21h – Encerramento

Live Graffiti durante o evento

Transmissão da final da Copa América ao vivo


SERVIÇO

Onde: Espaço Cultural Olho da Rua - R. Bambina, 6 - Botafogo, RJ

Quando: 07 de julho, Domingo

Horário: Das 15h às 21h

Quanto: R$ 50

Comentários