Joaquim Lopes, que vive pai de dois em ‘Malhação’, fala sobre paternidade e envelhecimento

Ator diz que o tão esperado filho vai chegar na hora certa

Por Juliana Pimenta

Joaquim (Joaquim Lopes), Ligia (Paloma Duarte), Filipe (Pedro Novaes) e Nina: família em 'Malhação'
Joaquim (Joaquim Lopes), Ligia (Paloma Duarte), Filipe (Pedro Novaes) e Nina: família em 'Malhação' -
Rio - Conhecido pelos personagens de galã, Joaquim Lopes suspeita ter entrado em uma nova fase da vida aos 39 anos. Pai de família em ‘Malhação - Toda Forma de Amar’, o ator revela que sonha muito em ter um filho. “Eu tenho muita vontade de ser pai. Eu sempre tive, mas eu falo que trazer um ser humano para o mundo é uma responsabilidade muito grande. Se não é para proporcionar, dentro da limitação de cada um, as melhores oportunidades para que esse ser humano se transforme em um ser humano incrível, não vale a pena ter filho”, destaca.

Apesar da cobrança, Joaquim diz que não se sente pressionado a correr contra o tempo. “Tem que ser muito bem pensado. Todo mundo fala que ‘se você esperar a hora certa, você vai esperar a vida inteira’, mas não é essa a questão. A questão é fazer tudo direitinho, deixar a sua vida em ordem para quando esse neném chegar, que ele seja muito amado e amparado de todas as formas que você possa amparar uma pessoa. Mas é isso, na hora certa vai chegar”.

O outro Joaquim

Em contrapartida, seu personagem em ‘Malhação’, também chamado Joaquim, realizou o sonho da paternidade, mas vive o medo de perder a filha Nina, que foi adotada sem o consentimento da mãe biológica, Rita. “É uma situação muito difícil de você se colocar. Você tem que imaginar, claro, para fazer a personagem com a maior veracidade possível, mas eu acho que em uma situação dessas só vivendo para você saber. Eu acho que o que deve acontecer é que, no final das contas, tem que se pensar no que é o melhor para a criança. O resto se adapta, porque a criança não tem nada a ver com as confusões dos adultos”, defende.

Joaquim aproveita a polêmica para defender o personagem. “O pessoal está bravo comigo, mas o meu argumento é que o Joaquim não sabe da história da Rita. Todo mundo aqui fora está vendo que ela foi injustiçada, claro, mas o Joaquim e a Lígia (Paloma Duarte) não sabem quem é essa garota, se ela está falando a verdade. Isso tem que ser provado para que eles se sintam seguros e confiantes o suficiente para colocar a filha deles na mão dessa pessoa. Eles estão preocupados com o bem estar da Nina e eles vão fazer de tudo para protegê-la”.

Malhação

Por sinal, contracenar com Paloma Duarte é, para o ator, um dos grandes presentes desse novo trabalho. “Fazer ‘Malhação’ é totalmente diferente. É um privilégio sair de um programa super icônico como o ‘Vídeo Show’ e ir para outro programa tão importante. E é muito bacana poder contracenar com pessoas que eu admiro tanto como a Paloma e a Rosane Mulholland”, destaca. “Também tem essa surpresa maravilhosa que é o Pedro Novaes (que faz Filipe, o filho de Joaquim), e não só ele, mas toda a garotada que está entrando e mostrando que está vindo com muita fome, muito talento e muita dedicação. É inspirador”, celebra.

A única ressalva de Joaquim é quanto a ser escalado para ser o pai de Pedro, que tem 22 anos. “Eu entrei nessa seara agora, né? Vou te contar que no começo eu fiquei ‘Meu Deus do céu, será que eu já estou com muita cara de velho?’. Mas eu estou super feliz porque quando você começa a ser pai na dramaturgia, abre um outro leque de personagens e você consegue mostrar uma coisa mais séria, uma coisa mais de vida mesmo. Então está sendo uma experiência incrível e o Pedrão está deixando tudo muito fácil porque ele é um filho maravilhoso”, destaca.

Curta

Além do sucesso na novela, o ator comemora a série de prêmios que vem recebendo pelo curta metragem ‘Pulso’, com roteiro e direção de Daniele Suzuki. “Eu estou muito feliz. A gente gravou o curta todo em três dias e foi interessante ser rápido, porque foi muito intenso. Eu fiquei impressionado, porque eu sabia que a Dani era uma artista incrível, mas eu nunca tinha visto ela por trás das câmeras. Eu descobri ali uma diretora sensível, super ciente do que estava fazendo. A gente já ganhou nove prêmios com esse curta. É muito legal. A gente não faz pelos prêmios, mas o reconhecimento é muito bacana”, comemora.
Assista ao curta 'Pulso' abaixo:
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários