'Estou acostumado a não ter uma rotina', diz Roberto Kovalick

Jornalista da Globo assume o comando do 'Hora Um' e conta como se prepara para o trabalho de madrugada

Por O Dia

Kovalick: momento na carreira é união de oportunidade, desafio e responsabilidade
Kovalick: momento na carreira é união de oportunidade, desafio e responsabilidade -

Rio - Após a saída de Monalisa Perrone da Rede Globo para a CNN Brasil, a bancada do 'Hora Um' foi dada a Roberto Kovalick, que estreia no comando do programa nesta segunda-feira. Ele traz para o telejornal matutino experiências como repórter especial do 'Jornal Nacional' e correspondente internacional em Londres, Nova York e Tóquio. O novo desafio empolga Kovalick, que afirma estar "muito feliz por ter sido escalado".

As outras funções que Kovalick exerceu na carreira prometem ajudá-lo no 'Hora Um'. Ele antecipa que ter sido repórter em praças como Rio Grande Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília podem lhe dar bom "diálogo com os repórteres, correspondentes e público". A expectativa em alta se dá pela "alma inquisitva e curiosa de repórter", características que o jornalista promete não abandonar.

O 'Hora Um' é exibido de segunda a sexta-feira, às 4h, logo após o 'Corujão'. O horário torna o jornal a primeira fonte de informação de diversos espectadores, o que, de acordo com o novo apresentador, será levado em conta.

"Estaremos lá, nas primeiras horas do dia, levando a notícia para que o público possa fazer suas escolhas. Vou trabalhar para fazer com que as pessoas acordem com esse bem tão importante que é a informação de qualidade", diz o jornalista.

A experiência no Japão fez Kovalick se acostumar com os horários incomuns. Ele conta que tem ficado atento com a alimentação e praticado atividades físicas para encarar o trabalho na madrugada, que afetará também a rotina da casa dele. Se depender do repórter, o jornal será "para cima e vibrante", para atingir o público logo de manhã.

"Estou acostumado a não ter rotina e essa é uma das coisas de que mais gosto na profissão", celebra Kovalick, que defende a ideia que o momento na carreira é a união de uma boa oportunidade, desafio e responsabilidade.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários