Dado Dolabella rebate crítica de Piovani: 'Houve agressão das duas partes'

Atriz deu uma entrevista ao Meia Hora e afirmou que não tolera violência

Por tabata.uchoa

Rio - Dado Dolabella não gostou nadinha das declarações que Luana Piovani deu à edição deste domingo do jornal Meia Hora. A atriz referência à época em que namorava Dolabella e afirmou que não tolera violência. Luana disse ainda que vai contar o que passou para os filhos no futuro.

"Tenho certeza que os meus filhos jamais farão isso, mesmo se eu não tivesse passado por isso. Não tenho vergonha da minha história, meus filhos vão saber dese fato e isso vai criar uma consciência diferente neles", disse a atriz.

Luana Piovani fala sobre agressão de Dado Dolabella: 'Meus filhos jamais farão isso' 

Luana Piovani e Dado Dolabella na época em que ainda namoravamAg. News

Dado Dolabella, então, usou o Facebook para rebater as acusações da ex-namorada. "Pelo amor, Luana! Agressão houve das duas partes! Você sabe disso! Estávamos nos separando e fomos os dois imaturos. Nada justifica agressão. É que eu nunca quis e continuo não querendo lavar roupa privada em público. Mas tudo tem limite! Já chega disso!", desabafou o ator.

"Tenho os meus princípios, não admito e nem nunca admiti agressão a mulher! Sou absolutamente contra. Isso não significa que nunca errei. Mas não sou diferente de ninguém, quero ser melhor sempre. Com os erros é que a gente cresce. Reconheci o meu, te pedi desculpas pessoalmente, publicamente, e peço novamente, quase dez anos depois. Ficar remoendo isso só traz energia ruim para mim, para você e para as nossas famílias. Eu também sou uma pessoa pública. Falando isso, me induz a um rótulo de um cara que eu não sou. Tenho minha família formada há cinco anos de pura alegria, amor e carinho. Desejo o mesmo para você! Seja feliz. Aqui ou em outro lugar. Em paz", completou.

Relembre o caso

Entre idas e vindas, Luana Piovani e Dado Dolabella ficaram juntos por dois anos e quatro meses. O namoro chegou ao fim em 2008, quando a atriz acusou Dolabella de agressão. Ela teria sido estapeada durante um briga com o ator numa boate na Gávea, Zona Sul do Rio. Na ocasião, a camareira de Piovani, Esmeralda de Souza, acabou sendo empurrada no chão. Ela teve que engessar um braço e imobilizar o outro.

STJ decide manter condenação de Dado Dolabella por agredir Luana Piovani

O caso foi parar na Justiça e uma proposta de indenização de R$ 5 mil foi feita para Esmeralda, mas ela recusou a quantia. “Vou deixar a cargo da justiça para determinar o valor que eu mereço ganhar, mas esse valor realmente não concordo”, disse.

Dado chegou a ser condenado pela juíza Ane Cristine Scheele Santos, do 1º Juizado Violência Doméstica Familiar, a dois anos e oito meses em regime aberto. Em abril do ano passado, o ator foi enquadrado pelo Superior Tribunal de Justiça na Lei Maria da Penha.

Ao justificar sua decisão, o desembargador Sidney Rosa da Silva traçou um histórico sobre a Lei Maria da Penha e ressaltou que a regra se aplica “pelo binômio ‘hipossuficiência’ e ‘vulnerabilidade’, em que se apresenta culturalmente o gênero mulher no conceito familiar, que inclui relações diversas movidas por afetividade ou afinidade”.

O magistrado acrescentou que é “público e notório que a indicada vítima nunca foi uma mulher oprimida ou subjugada aos caprichos do homem”. Imagens das câmeras de segurança da boate mostram Dado empurrar Luana e Esmeralda, mas não deixam claro se o ator teria dado um tapa na atriz. O exame de corpo de delito feito em Luana, no entanto, confirmou a agressão.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia