Número de novas empresas aumentou no primeiro semestre

Desemprego motivou crescimento

Por thiago.antunes

Rio - O número de novas empresas no país, no primeiro semestre deste ano, teve aumento de 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2016, foram 1.020.740, contra 990.964 em 2015.

De acordo com economistas do Serasa Experian, o número recorde é consequência do que chamam de ‘empreendedorismo de necessidade’, impulsionado pelo fechamento de vagas no mercado formal e, assim, as pessoas estariam abrindo o próprio negócio.

Quanto aos microempreendedores individuais, o aumento é ainda maior: 9,1%, com 816.704 registros de janeiro a junho deste ano, contra 748.371 em 2015.

Segundo os dados, o setor de serviços foi o que registrou a maior quantidade de empresas: 642.611, o equivalente a 61% do total. No comércio, foram 291.018 novas empresas, 28,5% do todo. Na indústria, com 8,3% do número completo, surgiram 84.478 negócios. O Sudeste é o líder do ranking, com 521.229 novas empresas (51,1% do total).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia