Guedes: se economizar R$ 800 bi, é reforma; se for R$ 1 tri, é novo regime

Ministro da Economia afirmou que 'não temos muito tempo para salvar isso que está aí'

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Ministro da Economia, Paulo Guedes defendeu a reforma da Previdência no Senado
Ministro da Economia, Paulo Guedes defendeu a reforma da Previdência no Senado -

Brasília - O ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou nesta quarta-feira que uma economia de R$ 600 bilhões ou R$ 800 na Previdência é uma reforma, mas um projeto aprovado com potência fiscal de R$ 1 trilhão seria a criação de um novo regime. "Não temos muito tempo para salvar isso que está aí, já está capotando", afirmou.

Ele adotou um tom conciliador para defender a aprovação da reforma. "As pessoas de diversos partidos estão juntas, não somos inimigos. Estamos construindo um País melhor. Vocês estão vendo o que é ter um partido só, olhem a Venezuela", completou.

Guedes ainda avaliou que a última crise econômica decorreu da "generosidade excessiva" do governo Dilma Rousseff. "O penúltimo governo tinha um coração grande e quebrou tudo de tão generoso. Quebrou a Petrobras, quebrou a Caixa. Para ter o coração grande tem que ser eficiente", afirmou, em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Comentários