Vasco e Flamengo têm prejuízo em primeiro jogo da final no Engenhão

Clássico foi um fracasso de público, com apenas 10.854 pessoas

Por O Dia

Volante Raul, do Vasco, foge da entrada de Everton Ribeiro
Volante Raul, do Vasco, foge da entrada de Everton Ribeiro -

Rio - A decisão política do Vasco em transferir o primeiro jogo da final do Carioca para o Engenhão - em retaliação ao Flamengo por ter assumido a gestão do Maracanã -  trouxe prejuízo para os dois clubes. Com público muito aquém de uma decisão (10.854 presentes), vascaínos e rubro-negros dividiram uma dívida de R$ 332.873,00.

Segundo o borderô da partida, os clubes arrecadaram R$ 521.920,00. Entretanto, apenas os gastos com aluguel do estádio (R$ 90 mil), despesa operacional (R$ 210 mil), infraestrutura e operação de catracas (R$ 109 mil), camarote promocional (R$ 93 mil) e taxa Ferj (R$ 37 mil) superaram os ganhos.

Com todos os gastos, o Vasco, mandante do clássico, terá que pagar R$ 166.436,50. Já o Flamengo ainda teve um prejuízo maior porque pagou o exame antidoping: R$ 172.636,50. 

Além da opção pelo Engenhão, o Vasco também fez questão de ficar nos setores leste e sul, que normalmente costumam ficar com a torcida do Flamengo. Com todo esse cenário, o clima era de preocupação com violência, mas não houve nenhum caso de briga entre torcidas.

Para a próxima partida da decisão, domingo no Maracanã, já havia mais ingressos vendidos do que o primeiro jogo. Pela última parcial, mais de 15 mil pessoas haviam confirmado presença.

 

Comentários